Caso Gabby Petito: Polícia continua buscas por noivo após encontrar corpo de blogueira

·3 minuto de leitura

Brian Laundrie, de 23 anos, noivo de Gabby Petito — cujo corpo foi encontrado no domingo no Parque Nacional Grand Teton, no Wyoming, Estados Unidos — continua sendo procurado pela polícia. Segundo a família, ele foi visto pela última vez no dia 14 de setembro, quando saiu da casa dos pais em North Port, Florida, avisando que faria uma caminhada. Ele não é acusado da morte da jovem, mas, segundo o FBI, estaria ocultando informações importantes sobre o caso.

O advogado Steven Bertolino, que representa da família do noivo, disse em um comunicado enviado às emissoras de TV ABC7 e Fox 13 que Laundrie saiu de casa apenas com uma mochila. Na quarta-feira, familiares teriam procurado por ele e encontraram o carro do jovem próximo da Reserva Carlton. O veículo tinha um aviso do Departamento de Polícia de North Port dizendo que precisava ser removido.

O advogado disse ainda que a família deixou o carro no local imaginando que o jovem poderia usá-lo na volta. Como ele não retornou, os pais removeram o veículo do local na quinta-feira. Apenas na sexta-feira, quando policiais estiveram na residência da família, o desaparecimento foi reportado.

— Os pais de Brian nos informaram que ele foi visto pela última vez na terça-feira e relataram seu desaparecimento três dias depois. Não sabemos com que frequência ele fazia esse tipo de caminhada, mas você poderia ficar meses na reserva sem ser encontrado — disse o porta-voz da polícia, Josh Taylor, ao canal Fox 13.

Parentes de Petito divulgaram um comunicado depois que as autoridades anunciaram que o paradeiro de Laundrie era desconhecido: "Toda a família de Gabby quer que o mundo saiba que Brian não está desaparecido. Ele está se escondendo".

O pai da jovem, Joseph Petito, compartilhou nas redes sociais uma homenagem após a notícia de que o corpo foi encontrado. Gabby aparece em um foto com asas de um anjo. No Facebook, a página criada pela família sobre o caso publicou as hastags "Justiça para Gabby", substituindo o clamor anterior de "Encontrem Gabby" e "Tragam Gabby de volta para casa".

"Estamos tristes e com o coração partido por saber que Gabby foi encontrada morta. Nosso foco desde o início, junto com o FBI e parceiros nacionais, era trazê-la para casa. Continuaremos trabalhando na busca por mais respostas", informou a polícia de North Port em comunicado.

Brian e Gabby viajavam em um utilitário e compartilharam fotos e vídeos do passeio nas redes sociais. Os dois são namorados de infância e se mudaram de Blue Point, Nova York, em 2019, para morar em North Port.

Na última quinta-feira, um vídeo divulgado pelo Departamento de Polícia de Moab, mostra os dois sendo parados em 12 de agosto, após uma testemunha relatar um possível incidente de violência doméstica envolvendo o casal, segundo o site The Guardian. Na gravação feita por um dos policiais, a jovem aparece chorando e reclamando de sua saúde mental para o agente de segurança.

Apesar da briga, não houve registro de ocorrência policial e não há detalhes do que teria acontecido na sequência. A van em que os dois viajavam está sendo examinada pela polícia em busca de pistas que ajudem a esclarecer o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos