Caso Genivaldo: Câmara convoca ministro da Justiça para dar explicações

Anderson Torres terá de comparacer à Comissão de Direitos Humanos da Câmara para falar sobre morte de Genivaldo de Jesus (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Anderson Torres terá de comparacer à Comissão de Direitos Humanos da Câmara para falar sobre morte de Genivaldo de Jesus (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Resumo da notícia

  • Anderson Torres foi convocado para ir à Câmara dos Deputados comentar sobre morte de Genivaldo

  • PRF, responsável pela morte, é subordinada ao Ministério da Justiça

  • Genivaldo morreu por asfixia mecânica durante abordagem da PRF

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º) a convocação do ministro da Justiça, Anderson Torres, para falar sobre a morte de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos. A aprovação se deu com dez votos a favor e sete contrários.

Genivaldo morreu durante uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal em Sergipe. O homem andava em uma moto sem capacete, quando foi parado.

O sobrinho de Genivaldo, que estava no local no momento da abordagem, afirmou que o tio ficou nervoso após os policiais pegarem os remédios dele —Genivaldo tinha esquizofrenia.Ele foi colocado no porta malas do carro da PRF, com gás lacrimogêneo, e morreu de asfixia mecânica.

A Polícia Rodoviária Federal é subordinada ao Ministério da Justiça e, por isso, Torres foi convocado para falar. O ministro é obrigado a comparecer.

Senado vai ao Sergipe

A Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (1º) um requerimento que prevê a ida de parlamentares a Aracajú e a Umbaúba, em Sergipe, para acompanhar as investigações sobre a morte de Genivaldo de Jesus Santos.

O senador Humberto Costa (PT-PE), presidente da comissão e autor do requerimento, disse que convidará senadores de Sergipe para acompanhar a diligência.

Conforme o roteiro previsto, de acordo com o portal g1, no dia 13 deste mês eles irão a Aracajú e se reunirão com a Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Já no dia 14 os senadores irão para Umbaúba e visitarão a família de Genivaldo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos