Caso Genivaldo: Senado aprova ida a Sergipe para acompanhar investigações

Imagens publicadas em redes sociais mostram policiais transformando carro em câmara de gás (Foto: Reprodução)
Imagens publicadas em redes sociais mostram policiais transformando carro em câmara de gás (Foto: Reprodução)

A Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (1º) um requerimento que prevê a ida de parlamentares a Aracajú e a Umbaúba, em Sergipe, para acompanhar as investigações sobre a morte de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos.

Na semana passada, Genivaldo foi encurralado por policiais rodoviários em Umbaúba, no sul do estado do Sergipe, porque pilotava uma moto sem capacete.

Imagens mostram ele sendo imobilizado pelos agentes. Genivaldo se contorceu, pediu por socorro e depois foi prensado no porta-malas da viatura. Logo depois, os policiais jogaram gás lacrimogêneo dentro do porta-malas. O laudo médico concluiu que Genivaldo morreu por asfixia.

O sobrinho de Genivaldo, que estava no local no momento da abordagem, afirmou que o tio ficou nervoso após os policiais pegarem os remédios dele —Genivaldo tinha esquizofrenia.

Segundo informações do portal g1, a ida dos parlamentares às cidades de Sergipe está programada para os dias 13 e 14 de junho.

O senador Humberto Costa (PT-PE), presidente da comissão e autor do requerimento, disse que convidará senadores de Sergipe para acompanhar a diligência.

Conforme o roteiro previsto, ainda de acordo com o portal g1, no dia 13 deste mês eles irão a Aracajú e se reunirão com a Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Já no dia 14 os senadores irão para Umbaúba e visitarão a família de Genivaldo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos