Caso misterioso de corpos em mala revelado em viral no TikTok tem condenação

Jessica Lewis e Austin 'Cash' Wenner
Os corpos de Jessica Lewis e Austin Wenner foram encontrados por adolescentes dentro de duas malas

Um proprietário foi considerado culpado de assassinar dois inquilinos, nos Estados Unidos, em um caso que ganhou as manchetes dos jornais quando o TikTok se recusou a remover o vídeo da descoberta dos corpos das vítimas.

Michael Dudley, de 64 anos, foi condenado por matar Jessica Lewis, de 35, e Austin "Cash" Wenner, de 27.

Em junho de 2020, ele disparou contra as vítimas e mutilou seus corpos antes de descartar seus restos mortais em duas malas.

No fim daquele mês, três adolescentes que estavam gravando vídeos para o TikTok em uma praia de Seattle encontraram os corpos.

Enquanto socializavam no calçadão, eles viram que havia um par de malas nas rochas. Ao abri-las, se depararam com os cadáveres.

Os adolescentes publicaram o vídeo no TikTok, que rapidamente se tornou viral.

Nas imagens, eles se mostram intrigados com o que há dentro das malas. Em seguida, uma das malas aparece aberta, e uma das meninas aparece ligando para a polícia devido ao cheiro forte exalado. Não há imagens dos corpos.

O vídeo da descoberta foi visto mais de 30 milhões de vezes, mas o TikTok disse inicialmente que o conteúdo não violava suas diretrizes — "porque não incluiu imagens dos restos mortais".

A empresa foi pressionada por parentes das vítimas, e o vídeo foi retirado vários meses depois da plataforma — mas não se sabe se foi excluído pelo TikTok ou pelo próprio adolescente que postou.

Os três adolescentes chamaram a polícia assim que encontraram as malas, levando à investigação do assassinato.​​

Um vizinho testemunhou perante tribunal de Seattle que ouviu tiros e um homem implorando por sua vida.

A polícia foi inicialmente até a casa, mas ninguém atendeu. Dudley foi preso mais tarde.

Os documentos do processo judicial indicam que Lewis e Wenner entraram em uma disputa sobre um aluguel não pago com Dudley, em cuja casa eles moravam.

A sentença de Dudley será anunciada em março — ele pode pegar uma pena máxima de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-63914425