Caso Prevent Senior: MP-SP vai ouvir famílias de vítimas de covid atendidas na rede

·2 minuto de leitura
The logo of Prevent Senior hospital chain is seen in Sao Paulo, Brazil September 28, 2021. REUTERS/Amanda Perobelli
Prevent Senior é investigada pela CPI da Covid e também pela força-tarefa no Ministério Público em SP (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
  • Força-tarefa do Ministério Público de SP que investiga a Prevent Senior retoma os trabalhos nesta quarta-feira (13)

  • Promotores responsáveis pelo caso vão analisar documentos e ouvir parentes de vítimas e pacientes atendidos na operadora de saúde

  • Dirigentes e médicos da Prevent Senior são investigados por três crimes, entre eles o de homicídio

Nesta semana, a força-tarefa do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) que investiga o caso Prevent Senior retoma os trabalhos e vai analisar documentos e ouvir familiares de vítimas da covid-19 que foram atendidas na rede. Pacientes que sobreviverem também serão ouvidos. As informações são do portal G1.

Médicos e dirigentes da Prevent Senior são investigados pelo Ministério Público e pela Polícia Civil pelos crimes de homicídio, falsidade ideológica e omissão de notificação de doença obrigatória às autoridades.

Leia também:

Ao todo, seis promotores integram o grupo de trabalho do MP-SP. Nesta quarta-feira (13), eles vão ler prontuários de pacientes que morreram de covid e analisar conversas, exames, receitas médicas e outros documentos repassados pela CPI da Covid e também pela Prevent Senior.

As autoridades terão ajuda de peritos médicos da promotoria para ajudar na análise técnica dos documentos.

Na quinta (14) e na sexta-feira (15), o Ministério Público vai continuar ouvindo testemunhas, como pacientes e familiares de vítimas da covid que passaram pela rede Prevent Senior. Um dos ouvidos será o advogado Tadeu Frederico de Andrade, de 65 anos, que já depôs à CPI da Covid. Segundo o G1, a expectativa do MP-SP é que ele confirme o que foi dito aos senadores e dê mais detalhes sobre possíveis irregularidades praticadas pela operadora de saúde.

A ideia do MP é ouvir pelo menos 21 pacientes ou familiares, além de quatro médicos. As audiências podem ser presenciais ou virtuais, a depender da preferência das testemunhas.

Até o momento, seis parentes de pacientes que tiveram covid e passaram pela Prevent Senior foram ouvidos pela força-tarefa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos