Caso Wal do Açaí chega a três anos e meio sem conclusão na reta final do mandato de Bolsonaro

·1 min de leitura
***FOTO DE ARQUIVO***ANGRA DOS REIS, RJ, 02.05.2018 - Loja de açaí de Walderice Santos da Conceição, 49, em Mambucaba, em Angra dos Reis (RJ). Wal é casada com o caseiro da casa de veraneio de Jair Bolsonaro, que frequenta o local há mais de 20 anos e tem uma propriedade na mesma rua. (Foto: Lucas Landau/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO***ANGRA DOS REIS, RJ, 02.05.2018 - Loja de açaí de Walderice Santos da Conceição, 49, em Mambucaba, em Angra dos Reis (RJ). Wal é casada com o caseiro da casa de veraneio de Jair Bolsonaro, que frequenta o local há mais de 20 anos e tem uma propriedade na mesma rua. (Foto: Lucas Landau/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - No mês em que Jair Bolsonaro (PL) inicia o último ano de seu atual mandato presidencial, a investigação sobre Wal do Açaí, a funcionária fantasma que ele empregava em seu gabinete na Câmara dos Deputados, completa três anos e meio sem conclusão.

Nesse período, Walderice Santos da Conceição reformou sua loja na Vila de Mambucaba, teve péssimo desempenho na candidatura a vereadora de Angra dos Reis (RJ) e foi nomeada para um cargo que continua exercendo na prefeitura da cidade.

Em 2018, o jornal Folha de S.Paulo revelou que o então deputado usava verba da Câmara para ter Wal como assessora, que trabalhava vendendo açaí e prestava serviços particulares a Bolsonaro durante horário de expediente da Câmara.

O procurador responsável pelo caso, João Gabriel Queiroz, chegou a se afastar em dezembro de 2019 para fazer mestrado na Espanha. No período, o procedimento passou por gabinetes, mas ninguém tocou o inquérito.

Questionada pela reportagem, a Procuradoria da República do DF disse, por meio da assessoria de imprensa, que o caso tramita sob sigilo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos