Casos de Covid-19 na África do Sul podem triplicar nesta semana, diz especialista

·1 min de leitura
Passageiro faz teste PCR da Covid-19 antes de viajar para Uganda no Aeroporto Internacional Tambo, em Johanesburgo

Por Alexander Winning e Wendell Roelf

JOHANESBURGO (Reuters) - A taxa diária de infecção por Covid-19 na África do Sul pode triplicar para mais de 10 mil até o final desta semana, à medida que a nova variante ômicron se espalha rapidamente, disse um especialista em doenças infecciosas nesta segunda-feira.

O professor Salim Abdool Karim, conselheiro-chefe do governo durante a resposta inicial à pandemia, também disse que, embora as vacinas existentes devam ser eficazes na prevenção de doenças graves da variante, os hospitais sul-africanos podem enfrentar pressão de uma enxurrada de internações dentro de duas a três semanas.

"Mesmo que a ômicron não seja clinicamente pior, e certamente os casos não levantam nenhum sinal vermelho ainda... vamos ver isso (pressão sobre os hospitais) muito provavelmente por causa da rapidez da transmissão", disse ele em uma coletiva de imprensa.

Abdool Karim, que é professor da Universidade de KwaZulu-Natal na África do Sul e da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, disse que as vacinas provavelmente conferem boa proteção contra a ômicron por causa da imunidade das células T, diferente da imunidade dos anticorpos que costuma bloquear as infecções.

"Mesmo que haja alguma fuga de anticorpos, é muito difícil escapar da imunidade das células T", disse ele.

Médicos que trataram pacientes sul-africanos com Covid-19 dizem que a ômicron parece produzir sintomas leves, incluindo tosse seca, febre e suor noturno, mas especialistas em saúde pública dizem que é muito cedo para tirar conclusões exatas.

Até agora, não houve um aumento acentuado nas admissões hospitalares ou mortes por Covid-19 desde que a variante foi detectada pela primeira vez na África do Sul, na semana passada, em amostras do início de novembro.

(Reportagem adicional de Promit Mukherjee, Emma Rumney e Nqobile Dludla em Johanesburgo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos