Casos de Covid-19 no mundo ultrapassam marca de 75 milhões

Kavya B e Roshan Abraham
·2 minuto de leitura

Por Kavya B e Roshan Abraham

(Reuters) - As infecções globais por coronavírus ultrapassaram a marca de 75 milhões neste sábado, segundo uma contagem da Reuters, à medida que vários países começam a vacinar a população contra o vírus.

O Reino Unido tornou-se neste mês o primeiro país ocidental a iniciar a imunização, com a vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Pfizer e sua parceira alemã BioNtech, sendo seguido pelos Estados Unidos, que agora também aprovaram uma vacina da Moderna.

Houve 18,65 milhões de novos casos no mês passado, o maior número registrado em um período de 30 dias desde o início da pandemia.

A Europa continua sendo a região com mais casos --21,6 milhões--, seguida pela América do Norte, com 17,9 milhões; América Latina, com 14,5 milhões; e Ásia, com 13 milhões.

Na Europa, 1 milhão de novos casos foram registrados em apenas cinco dias, com a Rússia e a França relatando mais de 2 milhões de casos cada desde o início do surto de coronavírus. O Reino Unido e a Itália têm aproximadamente 1,9 milhão de casos cada.

Os Estados Unidos se tornaram o primeiro país do mundo a registrar mais de 300 mil mortes, na segunda-feira. O país está registrando mais de 2.500 mortes por dia, de acordo com uma análise da Reuters de dados dos últimos sete dias.

Os EUA continuam sendo o país com mais casos --mais de 17 milhões desde o início do surto--, seguidos por Índia e Brasil, respectivamente. Com apenas 4% da população mundial, os Estados Unidos têm cerca de 23% de todos os casos globais.

O Brasil registrou recorde de casos em um único dia, com mais de 70 mil infecções, na quarta-feira, juntando-se aos Estados Unidos e à Índia como os únicos países que relataram mais de 7 milhões de infecções totais. Com mais de 185 mil mortes confirmadas, o Brasil tem o segundo maior número de mortes no mundo. (Reportagem de Kavya B, Roshan Abraham e Chaithra J, em Bengaluru)