Casos de covid-19 sobem na Rússia, apesar de semana de feriado

·1 min de leitura
Profissionais de saúde com equipamento de proteção no hospital Sklifosovsky, em Moscou, em 20 de outubro de 2021 (AFP/Dimitar Dilkoff)

A Rússia registrou um número recorde de casos de covid-19 nas últimas 24 horas, um sinal de que a epidemia não dá trégua, apesar da semana de feriado decretada pelo presidente Vladimir Putin.

Segundo dados oficiais, foram registradas 41.335 novos casos nas últimas 24 horas, um recorde desde o início da pandemia no país. No mesmo período, houve 1.888 mortes, um número ligeiramente inferior, em relação à sexta-feira (5).

País mais duramente afetado pelo coronavírus na Europa, a Rússia acumula mais de 8,7 milhões de casos e 245.635 óbitos, desde o início da pandemia, ainda de acordo com números oficiais.

Trabalhando com uma definição ampliada de mortos por coronavírus, a agência de estatística Rosstat estima, no entanto, que eram mais 450.000 mortos até final de setembro.

O recorde de infecções deste sábado se dá em meio a uma semana de folga no país, de 30 de outubro a 7 de novembro. Este longo feriado foi decretado pelo presidente Putin na tentativa de diminuir o número de casos de covid-19.

Em Moscou, cidade mais afetada no país, escolas, salões de beleza, lojas, academias e outros serviços "não essenciais" estão fechados.

A rápida disseminação da covid-19 na Rússia pode ser explicada pela baixa taxa de vacinação da população, em um contexto de desconfiança generalizada com os imunizantes oferecidos pelo governo. Até o momento, apenas 33,8% dos russos estão totalmente imunizados.

pop/ia/sag/me/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos