Casos de latrocínios e de homicídios crescem em fevereiro em SP

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

O número de casos de homicídios dolosos e de latrocínios (roubos seguido de morte) cresceu em todo o estado de São Paulo no mês de fevereiro. Segundo balanço divulgado hoje (24) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, o maior aumento ocorreu no número de casos de latrocínio, que subiram 41,67% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em fevereiro foram registradas 34 ocorrências de latrocínio, que fizeram 35 vítimas em todo o estado paulista.

Os casos de homicídios cresceram 3,14% na mesma comparação, passando de 287 em 2016 para 296 casos este ano. O número de vítimas de homicídios, levando em consideração que cada caso pode ter mais de uma vítima, cresceu 6,85%, com 312 mortes registradas em fevereiro deste ano.

“Infelizmente os números com relação a homicídios não são bons. Este mês não estamos apresentando o dado que estávamos seguidamente apresentando [de queda]. Para minha grande insatisfação e tristeza, este mês os números não nos favorecem”, disse o secretário Mágino Alves Barbosa Filho, em entrevista coletiva realizada hoje na sede da secretaria.

Segundo o secretário, não é possível ainda explicar o que motivou o aumento dos números em fevereiro. “O crime de homicídio às vezes tem situações que são ligadas a relações pessoais. E não há trabalho policial que seja eficiente para combater esse tipo de crime. É algo que vamos ter que depurar para poder falar com certeza a que se deve”, falou ele.

A Grande São Paulo registrou o maior aumento no número de casos. Segundo os dados da secretaria, as mortes intencionais cresceram 44,9% na Grande São Paulo, com 71 casos de homicídios dolosos. Já as ocorrências de latrocínios passaram de apenas três casos em fevereiro do ano passado para 14 este ano na região.

Também houve crescimento no número de casos de estupro, que passaram de 783 para 794 casos, e nos episódios de roubo de carga, que somaram 643 ocorrências em fevereiro do ano passado e 865 neste ano. “O dado positivo foi a queda no crime de roubos em geral, no roubo de veículos e no furto de veículos. Continuamos ainda tendo aumento na taxa de roubos de carga”, falou o secretário.

Segundo o secretário, o produto que foi mais roubado como carga entre janeiro e fevereiro deste ano foram alimentos: 31% das ocorrências deste tipo no estado.“Estamos trabalhando muito para tentar combater esse aumento desse tipo de crime [roubo de carga]. Temos um grupo de trabalho que envolve transportadoras, policiamento do interior, policiamento rodoviário. Estamos montando estratégias e combatendo as quadrilhas. Mas temos aí um número de roubos de carga que foge do padrão do que a gente gostaria que fosse a realidade do estado.”, disse ele.

Os roubos em geral recuaram 1,5% em fevereiro deste ano, com o registro de 25.259 ocorrências em todo o estado. Já os furtos cresceram 2,15%, com 43.065 casos.