Casos novos de Covid-19 em outras regiões da China sugerem mutação do coronavírus

Louise Queiroga

Um especialista da Comissão Nacional de Saúde (NHC) chinesa afirmou, nesta terça-feira, que os casos confirmados de Covid-19 nas províncias de Heilongjiang e Jilin, no Nordeste da China, têm características diferentes das da província de Hubei. O surto de coronavírus começou em Wuhan em dezembro de 2019, tendo se alastrado pelo mundo a partir do início de 2020. A observação do médico Qiu Haibo, que faz parte do grupo de tratamento do NHC, sugere que pode ter ocorrido mutação ao longo desse período.

Ao falar com a emissora estatal do país, num programa da China Central Television (CCTV), ele explicou ter tomado por base o sequenciamento genético da maioria dos casos de Covid-19 em Jilin e Heilongjiang e ter visto que equivalia aos casos importados, mas não correspondiam aos encontrados em Hubei.

Segundo Qiu, os casos recentes nessas duas províncias têm um longo período de incubação e seus sintomas clínicos não são típicos. Em muitos casos, os pacientes não têm febre, mas sofrem de fadiga ou dor de garganta. Alguns pacientes não apresentam sintomas, resultando em infecções de parentes.

Por outro lado, Qiu observou que os pacientes de Wuhan sofreram não apenas danos nos pulmões, mas também danos no miocárdio, renais e intestinais. Já os casos no Nordeste da China relacionados a casos importados mostraram principalmente danos nos pulmões, com danos muito leves ao coração, rins ou intestinos.

O médico também observou que os casos no Nordeste da China têm um período mais longo de infecção.Enquanto os pacientes de Wuhan geralmente se recuperavam dentro de uma semana ou no máximo duas semanas após mostrar sintomas, esse período foi mais longo para pacientes nas províncias de Jilin e Heilongjiang. Apesar disso, Qiu Haibo disse que o efeito de recuperação foi melhor nessas localidades, com uma proporção inferior de casos graves, se comparado a Wuhan.

De acordo com a "Bloomberg", pesquisadores ao redor do mundo tentam descobrir se o coronavírus está sofrendo uma mutação significativa a ponto de se tornar mais contagioso conforme as pessoas viajam.

— Em teoria, algumas mudanças na estrutura genética podem levar a mudanças na estrutura do vírus ou em como o vírus se comporta — disse ao site de notícias Keiji Fukuda, diretor e professor clínico da Escola de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong. — No entanto, muitas mutações levam a nenhuma mudança discernível.

Dessa forma, ele acredita na probabilidade de as observações levantadas pelo NHC não significarem uma comprovação de mutação. Ou seja, seria necessário haver fortes evidências antes de qualquer conclusão.

O governo local de Shulan, no Nordeste da China, que está sob a administração da cidade de Jilin, na província homônima, anunciou nesta terça-feira que todos os residentes locais que retornaram da Rússia neste ano devem registrar suas informações pessoais em comunidades residenciais e passar por testes gratuitos. Essa cidade é atualmente o centro de um novo surto, com quatro casos de Covid-19 transmitidos internamente na terça-feira e 25 em tratamento no total, elevando para 133 o número de casos domésticos na província.