Cassano disse antes da Copa que Tite merecia uma surra por levar Richarlison

Antonio Cassano no jogo de despedida de Pirlo. Foto: Loris Roselli/NurPhoto via Getty Images
Antonio Cassano no jogo de despedida de Pirlo. Foto: Loris Roselli/NurPhoto via Getty Images

Os dois gols do atacante Richarlison na vitória do Brasil contra a Sérvia pela primeira rodada do Grupo G da Copa do Mundo encantaram muitos brasileiros e, também, calaram muitos críticos. O ex-jogador de futebol italiano Cassano que o diga.

"Para mim o certo é que o Tite leve uma surra, porque é escandaloso ter convocado Richarlison e não o Firmino. Richarlison é uma droga e o Firmino é um fenômeno. Sim, é a verdade, e o Tottenham pagou 75 milhões de euros por ele. Pergunta: como você pode pensar que tem Firmino que fez uma ótima recuperação e está jogando bem este ano e colocar Richarlison”, disse Cassano em entrevista ao Bobo TV.

Leia também:

O ex-camisa 10 da Itália foi além com suas críticas em relação ao “Pombo”. "Ele não sabe parar uma bola, é uma droga. Eu gosto do Tite, mas ele não pode começar um jogador que nem joga pelo Tottenham e não sabe onde está", afirmou Cassano.

Foi só o Pombo mostrar a que veio ao Catar para internet não perdoar Cassano, ou seja, essas declarações repercutiram nas redes sociais. "Se Cassano dissesse que Michael Jackson era um cantor de mim**a, no dia seguinte encontraríamos o rei do pop fazendo moonwalking no centro histórico de Bari Vecchia", manifestou um usuário no Twitter.

Até agora, o camisa 9 da Seleção Brasileira não manifestou sobre esse episódio, haja visto o reconhecimento que recebeu pelo seu protagonismo nesse triunfo brasileiro com os sérvios. O Pombo também começa a sonhar com prêmio de artilheiro da Copa do Mundo.

QUEM FOI ELE?

Cassano foi jogador de futebol revelado pela equipe do Bari, na Itália. Além da seleção italiana, conseguiu defender os gigantes Roma, Real Madrid, Milan e Internazionale e encerrou a sua carreira em 2017 pelo Hellas Verona. Tornou-se bicampeão da Supercopa da Itália (2001 – 2011), La Liga (2006/07), Copa Intertoto da UEFA (2007), Serie A (2010/11) e Troféu Luigi Berlusconi (2011).