Cássio não irá prestar queixa, mas pede providências

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Torcedores do Santos invadiram o gramado da Vila Belmiro e um deles tentou agredir Cássio, goleiro do Corinthians.
Torcedores do Santos invadiram o gramado da Vila Belmiro e um deles tentou agredir Cássio, goleiro do Corinthians. Foto: (Fernanda Luz/AGIF)

Depois de ter sido agredido por um dos oito torcedores que invadiram o gramado da Vila Belmiro na última quarta-feira após a eliminação do Santos na Copa do Brasil, o goleiro Cássio, do Corinthians, decidiu por não prestar queixa contra o seu agressor, que deu um chute voador pelas costas do camisa 12 do Timão, mas pediu providências para que algo mais sério não aconteça.

Em entrevista, Cássio afirmou que não se pode generalizar os atos e que os agressores não representam toda a torcida do Santos, mas também pediu que as autoridades façam algo para que nada grave ocorra: "Não podemos generalizar. Não foi toda a torcida do Santos que fez, mas não pode mais acontecer. Não sabemos qual será o próximo passo. A gente brinca, mas pode acontecer uma tragédia muito grave. Estamos quase chegando lá por tudo o que tem acontecido. Não é porque foi com o Cássio , poderia ser qualquer jogador. Infelizmente foi com o Santos, poderia ser outra equipe também. Você quer xingar na arquibancada, está no seu direito. Mas invadir o campo para tentar agredir, na minha visão covardemente e pelas costas, passa dos limites".

Leia também:

Acudido por Marcos Leonardo, jovem atacante do clube praiano, Cássio agradeceu pelo ato de bondade do seu rival: "Quero agradecer os meninos do Santos pelo posicionamento e carinho. Tenho muito respeito pelo Santos, tem muita gente que conheço lá, pessoas trabalhadoras. A unanimidade não concorda com que aconteceu. É difícil, a família vendo isso, ninguém quer passar. Que a CBF veja e decida o que fazer, mas tem que tomar cuidado. Em 2022 está acontecendo situações como essa. Você estar jogando e ficar com medo de uma bombinha pegar em você, já que está de costas. Falo pelo futebol, não pode mais acontecer, já deu".

O Santos pode ser punido com multa e perda do mando de campo, além das punições individuais para cada torcedor que invadiu o campo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos