Castelo onde morreu Elizabeth 2ª tem chalés que podem ser alugados por R$ 78

Castelo onde morreu Elizabeth 2ª tem chalés que podem ser alugados por R$ 78 (Foto: Getty Images)
Castelo onde morreu Elizabeth 2ª tem chalés que podem ser alugados por R$ 78 (Foto: Getty Images)
  • O Castelo Balmoral é a residência de verão da família real britânica;

  • Os chalés tem cinco pessoas e a estadia de uma semana custa aproximadamente R$ 2.886;

  • As unidades são próximas ao Estates Offices, aos estábulos e ao castelo principal.

O imenso Castelo Balmoral é a residência de verão da família real britânica e o local onde a Rainha Elizabeth II morreu aos 96 anos, mas isso não significa que mortais não podem desfrutar da propriedade. No local é possível encontrar casas para alugar com diárias a partir de R $78 reais por pessoa.

Entre os oitos chalés disponíveis na propriedade, os mais baratos, também conhecidos por Colt Cottages, tem capacidade para cinco pessoas e a estadia de uma semana custa aproximadamente R$ 2.886. As unidades são próximas ao Estates Offices, aos estábulos e ao castelo principal.

Chamadas de Rhebreck Lodge, as casas mais luxuoas possuem vistas para o campo de golfe Igreja Crathie e também para a Igreja Crathie. Esses espaços foram idealizados para férias em família de até seis pessoas.

Cada chalé é composto por duas residências germinadas, perfeito para grupos de muitas pessoas. Eles possuem área de jantar, sofá-cama, cozinha com fogão elétrico, micro-ondas, geladeira, freezer e máquina de lavar louça, além de quartos duplos e individuais.

Conheça a construção do Castelo Balmoral

O Castelo pertence à família real britânica desde que foi adquirido em 1848 pelo príncipe Albert. Na época, o príncipe comprou como um presente para sua esposa, a rainha Victória, após ambos terem gostado da região em uma viagem. O local era um dos preferidos da rainha Elizabeth.

Desde a sua aquisição, o castelo passou por várias reformas. Uma série delas foi feita pelo próprio Albert, que não achou que o local era grande o suficiente para a família real. O paisagismo que engloba florestas, jardins, montanhas e lagos foi elaborado pelo príncipe, e após sua morte, a rainha Victória deu continuidade.

Dentre os monarcas que mais passaram tempo em Balmoral destacam-se a rainha Victória, rei George V, Rainha Maria e agora Elizabeth.

Quando estava na residência, a rainha costumava ficar em uma casa de pedra de sete quartos, batizada de Craigowan Lodge. O palácio conquistou um espaço no coração da soberana. Ela e o falecido marido, o príncipe Philip, passaram parte da lua de mel na propriedade, em 1947. “É o lugar mais bonito do mundo. Acho que a vovó é a mais feliz lá”, destacou a princesa Eugenie, neta da rainha.