Castillo e presidente interino iniciam transição de poder no Peru

·2 minuto de leitura
O presidente eleito do Peru, Pedro Castillo (E) é recebido pelo presidente interino Francisco Sagasti em sua chegada ao palácio presidencial de Lima, em 21 de julho de 2021

O presidente eleito do Peru, o esquerdista Pedro Castillo, esteve nesta quarta-feira (21) no Palácio do Governo de Lima a convite do presidente em fim de mandato, Francisco Sagasti, para coordenar a transferência de comando, que ocorrerá em uma semana.

O presidente interino recebeu seu sucessor no jardim do Palácio. Eles se cumprimentaram com punhos cerrados e ambos usavam máscaras, como precaução com a pandemia, e conversaram por duas horas e meia.

A primeira-ministra do Peru, Violeta Bermúdez, e a futura vice-presidente do Castillo, Dina Boluarte, também participaram do evento.

“A senhora Dina Boluarte está assumindo a liderança da transferência com a Comissão de Recebimento para que nos próximos dias recebam informações do governo”, explicou Bermúdez posteriormente em entrevista coletiva.

“Reiteramos ao presidente eleito Castillo o compromisso do Governo de Transição de estar à disposição para qualquer informação complementar, além da transferência formal da gestão governamental”, acrescentou.

Em um tuíte, Castillo descreveu uma reunião com Sagasti "para discutir o processo de transferência e várias questões de relevância nacional."

Castillo, que saiu do anonimato há quatro anos ao liderar uma greve de professores, foi proclamado presidente eleito na segunda-feira pelo júri eleitoral, que levou seis semanas para analisar as contestações da oposição e recursos antes de declarar o vencedor da eleição de 6 de junho.

Ao entrar no palácio, Castillo cumprimentou várias autoridades, segundo imagens divulgadas pelo governo, antes de falar com Sagasti, que lhe entregará o comando do país no dia 28 de julho, dia em que o Peru comemora o bicentenário de sua independência.

Castillo superou por pouco a rival de direita Keiko Fujimori na eleição e, na terça-feira, deu a entender que formará um governo com personalidades de vários setores políticos, não apenas de seu partido, o Peru Livre.

“Estamos fazendo um apelo a todos os técnicos, as pessoas mais destacadas e comprometidas do país” para integrarem a equipe do novo governo, afirmou o professor da escola rural de Cajamarca (norte).

A governabilidade é um dos desafios de Castillo, após uma campanha eleitoral polarizada e as convulsões políticas dos últimos cinco anos, que levaram o Peru a ter três presidentes em novembro de 2020. A calma voltou quando o Congresso nomeou Sagasti como presidente interino.

Castillo, 51, ainda não anunciou os nomes de seu chefe de gabinete e dos principais ministros.

O novo presidente peruano recebeu parabéns do secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, e de vários líderes latino-americanos, incluindo Jair Bolsonaro e Iván Duque (Colômbia).

fj/cm/rsr/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos