Castro cita Bolsonaro e deixa Lula de fora em discurso durante posse de novo secretariado

Um dia depois de participar da posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Brasília, o governador do Rio, Cláudio Castro (PL), agradeceu ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que ele não havia citado na cerimônia desse domingo na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A deferência, que se estendeu ainda ao PL, ocorreu no Palácio Guanabara, durante o empossamento de seu novo secretariado, e não estava no script de seu discurso oficial.

Entrevista: 'Viramos o ano com R$ 12 bilhões em caixa. Isso dá tranquilidade para trabalhar’, diz Cláudio Castro

Lista de aliados: Veja os nomes anunciados por Castro para secretariado de 2023, que tem novidades e mudanças na estrutura

— Não poderia deixar de agradecer ao presidente Jair Bolsonaro — disse ele, logo em seguida aplaudido pela plateia.

Diferentemente de seu discurso desse domingo, Castro também se referiu à necessidade de articulação com o novo governo federal para pautas do Rio, mas não citou o nome do presidente Lula.

— A pauta de investimentos em infraestrutura é robusta e tem ganhos que transbordam para além das divisas do estado — disse Castro sobre o assunto, ao citar obras como a da subida da Serra de Petrópolis, a conclusão da ferrovia que vai ligar o Porto do Açu ao Espírito Santo, a retomada da indústria naval e a conclusão da Usina Nuclear de Angra III.

IPVA 2023: veja o calendário e saiba como calcular o imposto

Ao todo, 31 nomes do primeiro escalão do governo foram empossados nesta segunda-feira, incluindo o novo líder do governo na Alerj, Chico Machado (SDD). O político é cogitado para futuramente assumir a Secretaria de Governo, caso se confirme a eleição de Rodrigo Bacellar (PL), atual titular da pasta, para a presidência da Alerj.

Primeiro ato do novo governo: Castro extingue seis secretarias e cria cinco novas pastas no Rio

No discurso, Castro enumerou ações futuras de seu governo ligadas a cada secretaria. Mas fez menções especiais a três secretários. Sobre Nicola Miccione, da Casa Civil, lembrou a concessão dos serviços de saneamento, que passou à iniciativa privada parte dos serviços da Cedae e irrigou os cofres públicos do estado. Castro também cumprimentou o Secretário de Polícia Militar, coronel Henrique Pires, numa área em que citou a redução dos índices de homicídios e a atuação no réveillon. O governo fez uma referência especial ainda à nova secretária da Mulher, Heloísa Aguiar.

— Quero saudar a Heloísa Aguiar. A sua chegada, Helô, é a realização de um compromisso eleitoral já no primeiro dia de governo. Consequência natural do processo colaborativo na campanha, a participação feminina se fará mais presente,uma vez que você será a primeira titular da nova Secretaria de Estado da Mulher. Nós vamos seguir juntos pela agenda de combate à violência contra a mulher, pelo empreendedorismo feminino e independência financeira — afirmou o governador.

Educação, saúde, economia: Dez pontos do discurso de posse que ajudam a entender como será o novo mandato de Cláudio Castro

Na posse do secretário, estiveram presentes políticos como o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), que esteve em lado oposto ao de Castro na campanha eleitoral. Durante o evento, Paes chegou a trocar um abraço afetuoso com o filho do ex-governador Sérgio Cabral, Marco Antônio Cabral. Lideranças de antigos governos que passaram pelo Palácio Guanabara, aliás, também marcaram presença, como o ex-deputado Paulo Mello.

Castro toma posse no Rio: com promessa de 'ciclo virtuoso' na economia e prioridade no combate ao feminicídio

Equipamentos para tropas de elite: Cláudio Castro diz que vai 'lutar judicialmente em todas as instâncias' contra câmeras no Bope e na Core