Casual esportivo: conheça o estilo de Janja, a próxima primeira-dama do Brasil

Paranaense, socióloga e agora primeira-dama (título que ela rejeita, ao preferir ser chamada de primeira-companheira), Rosângela "Janja" Silva tem uma personalidade ativa, enérgica e feminina, que condiz com a imagem apresentada em seu estilo pessoal. Características como cores fortes e tecidos soltos e maleáveis trazem a comunicação do perfil da esposa do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Especialistas de moda ouvidas pelo GLOBO comentam os looks de Janja.

Resultado das eleições: veja a votação para presidente por municípios

Reconhecimento da derrota: Bolsonaro segue em silêncio 24 horas depois do resultado oficial de eleição

Filiada ao PT desde a fundação do partido, não é novidade que entre as cores intensas da paleta de Janja, o vermelho fosse predominante. Além de marcar sua posição política, também mostra a preferência da socióloga por blocos de cores e uma imagem mais casual, ativa e confortável.

Para a consultora de moda Marina Naves, uma primeira-dama tem um papel político. Ela pode ter ligação com instituições, participar de almoços, de eventos e comícios no período eleitoral.

— O look de uma primeira-dama precisa mostrar que ela está de acordo com o estilo de vida que o casal quer mostrar e com os ideais do partido. Independente do cenário, ela será esse espelho, essa continuação do presidente e das bandeiras levantados por eles — analisa.

Linhas curvas, estampas florais e com fotos do marido, acessórios rústicos e a presença constante da cor vermelha são elementos sempre presentes no estilo da socióloga, um casual bem esportivo. A combinação de jeans e tênis, além do uso de roupas de malha, vem para mostrar conforto em um dia a dia de comícios .

— O cabelo dela é ondulado e está sempre solto, o que traz uma leveza e uma comunicação mais acessível. Quando ela aparece usando peças clássicas, são em cores vibrantes, o que quebra a rigidez dessas peças. Janja se mostra mais acessível, e isso é visto muito nos tecidos que ela usa — observa a consultora de moda Lídia Cabral.

Repercussão internacional: Silêncio de Bolsonaro após derrota na eleição é destaque na mídia estrangeira

Marina Naves acrescenta:

— Com menos seriedade em um excesso de linhas suaves, é como se os looks de Janja dissessem "estou à vontade, confortável, eu sou sua amiga".

Para a stylist e professora de moda Manu Carvalho, Janja se mostra conectada, moderna e com bom gosto e entendimento de moda. Para ela, a falta de conjuntos combinados e o uso de jeans e camiseta denotam um estilo despojado e casual.

Janja mudará o estilo?

As especialistas concordam que, na moda, mudanças de estilo marcam momentos de transformações, sejam elas pessoais ou coletivas. Assim como os pijamas invadiram os armários na pandemia, porque o estilo de vida das pessoas demandou que passassem mais tempo em casa, a transformação de uma mulher em primeira-dama também pode ser marcada por modificações visuais.

ONU: Nações Unidas parabenizam Lula e pedem que reclamações sobre resultado das eleições passem por vias legais

As consultoras acreditam que após se tornar primeira-dama, Janja pode passar por uma mudança de imagem tal qual Michelle Bolsonaro - que enrijeceu sua imagem mantendo o cabelo mais curto e escuro - mas mantendo sua personalidade nos looks.

A ideia seria manter a aproximação com o público, mas acrescentar peças mais formais que se adequem às reuniões e eventos da Presidência.

— Toda mudança de fases na vida traz uma mudança de imagem. A agenda puxa essas mudanças. Assim como a Michelle, ela deve mudar, porque quando você ocupa uma posição de evidência, deve se vestir de tal forma. Certamente deve haver uma virada de chave e acredito também que deve mostrar uma imagem ainda mais atuante, com roupas mais utilitárias e práticas — explica Manu Carvalho.

Para Marina Naves e Lídia Cabral, Janja deve aumentar o uso de peças em alfaiataria, mas mantê-las em cores vibrantes que marcam seu estilo pessoal.