Catadora que entregou faixa a Lula é alvo de ataques por ter viajado para a Europa

Aline Sousa participou de um intercâmbio na Itália, com viagem paga pelo governo federal em 2021

Aline Sousa entrega faixa presidencial a Lula (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
Aline Sousa entrega faixa presidencial a Lula (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • Catadora que entregou faixa presidencial à Lula virou alvo de comentários agressivos por já ter viajado para o exterior;

  • Aline Sousa é responsável pela Secretaria Nacional da Mulher e Juventude da Unicatadores e participou de intercâmbio fora do país no ano passado;

  • Nos comentários, os perfis chamam a também estudante de Direito de “catadora fake” e a acusam de mentir sobre a profissão.

A catadora de materiais recicláveis que foi uma das responsáveis por entregar a faixa presidencial ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na cerimônia de posse está sendo alvo de comentários agressivos nas redes sociais. O motivo: Aline Sousa já viajou para a Europa e usuários passaram a criticá-la após encontrarem os registros da passagem dela pelo velho continente.

Usuários do Instagram chamaram Aline de “catadora fake” em publicação dela com passagem pela Itália.

“Se eu começar a juntar as latinhas que vejo na rua, em quanto tempo eu vou pra Roma que nem a senhora?” e “não é catadora de lixo, não. Ela está mentindo” foram compartilhados nas postagens do perfil de Aline.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A repercussão fez a catadora publicar um vídeo na última quarta-feira (4) explicando que foi ao país estrangeiro para aprofundar o conhecimento sobre novas formas de lidar com material reciclável em um intercâmbio viabilizado pelo governo federal.

“A nossa missão lá foi para a gente conhecer, se aprofundar nas metodologias e implantação do sistema de Lixo Zero. No Brasil, a gente está muito atrasado nessa questão do avanço e da valorização da reciclagem. Essa missão na Itália veio para a gente conseguir se apropriar mais desse conhecimento de como se dá na prática esse sistema moderno do Lixo Zero, da participação da sociedade, com a integração das cooperativas, para poder trazer como uma inovação aqui pro Brasil”, justificou Aline.

A viagem fez parte de uma programação entre a Organização das Cooperativas do Distrito Federal (OCDF), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), e Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). Além disso, foi viabilizada pela deputada federal Bia Kicis (PL), apoiadora do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Além de trabalhar como catadora de materias recicláveis desde os 14 anos, Aline é estudante de Direito e responsável pela Secretaria Nacional da Mulher e Juventude da Unicatadores.

Como estão sendo os primeiros dias do governo Lula?