Catar volta a impor restrições da Covid-19 a diversas atividades

·1 minuto de leitura
Pandemia de Covid-19

DUBAI (Reuters) - O Catar reativou nesta quinta-feira uma série de restrições à educação, ao lazer e às atividades comerciais, como fechar piscinas cobertas e parques temáticos e limitar o público nos restaurantes.

Outros países do Golfo Pérsico endureceram as restrições nos últimos dias para conter a disseminação do coronavírus, já que as infecções aumentaram.

Também nesta quinta-feira, o Catar relatou 407 casos novos de infecção do vírus. Os números diários de casos estão aumentando constantemente desde o registro de 117 casos em um dia em dezembro.

"Estes aumentos parecem ser sinais iniciais de uma segunda onda em potencial no Catar", disse o Ministério da Saúde em um comunicado, referindo-se tanto ao aumento dos números de infecções quanto aos números crescentes de internações hospitalares.

Os mercados cataris devem operar agora com 50% da capacidade, casamentos só serão permitidos em casa e limitados a familiares e creches devem operar com 30% da capacidade, disse o ministério no Twitter.

Reuniões ao ar livre em locais como parques deveriam se limitar a 15 pessoas, e reuniões em locais fechados não deveriam ter mais do que cinco pessoas.

Os aluguéis de barco foram proibidos, e a lotação de barcos pessoais foi reduzida para 15 pessoas.