Catedral de Londres faz celebração para gata que viveu no local por 12 anos

Extra
·1 minuto de leitura

Após 12 anos vivendo na Catedral de Southwark de Londres, na Inglaterra, uma gatinha carinhosamente chamada de Doorkins Magnificat morreu no final de setembro. A despedida do animal motivou a realização de um celebração inusitada na igreja. O reitor da catedral, Andrew Nunn, presidiu na quarta-feira uma celebração de Ação de Graças em homenagem a Doorkins.

— Ela era extremamente popular e tinha muitos seguidores no Twitter. Também era o foco de muitas pessoas que visitavam a catedral. Quando ela morreu, a repercussão foi enorme e sabíamos que tínhamos que fazer algo, não havia como ignorar. E, afinal, por que ignorar? Nós a amávamos e ela fez tanto por nós. Pareceu totalmente apropriado — disse o Nunn à "CNN".

A gata era sempre vista se esparramando pelos bancos e passando pelo altar nas celebrações na igreja. Em 2012, durante uma visita da Rainha Elizabeth II ao local, todos se lembram que ela olhou com indiferença para a monarca antes de voltar a dormir.

No ano passado, após ter ficado cega e surda, Doorkins passaou a ser cuidada por um funcionário da igreja.

A celebração recebeu tambem críticas, mas o reitor diz não se arrepender do serviço prestado.

— Fiquei surpreso com a quantidade de pessoas que choraram assistindo à transmissão ao vivo. Havia muita emoção naquele momento e as pessoas sentiram isso. Foi emocionante — contou.