Catorze são detidos em Dinamarca e Alemanha por planejar atentados

·1 minuto de leitura
Um total de 14 pessoas, entre elas três irmãos sírios suspeitos de preparar um atentado com explosivos, foram detidas na Dinamarca e na Alemanha

Um total de 14 pessoas, entre elas três irmãos sírios suspeitos de preparar um atentado com explosivos, foram detidas na Dinamarca e na Alemanha, anunciaram nesta quinta-feira (11) os serviços de Inteligência dinamarqueses PET.

A Inteligência dinamarquesa anunciou que 14 pessoas foram detidas, uma delas na Alemanha, durante uma operação concentrada na área de Copenhague.

Sete dos suspeitos detidos na Dinamarca estão sob custódia.

Os serviços não deram detalhes sobre os suspeitos, mas informaram em um comunicado que sete pessoas estão em prisão provisória por "planejar um ou mais atentados terroristas ou por terem participado de outras tentativas de atentado".

Os detidos são suspeitos de "reunir ingredientes e componentes para fabricar materiais explosivos e armas ou ter ajudado" a obtê-los.

Os outros seis também estão ligados com o mesmo caso e serão apresentados nesta quinta-feira à corte, que decidirá se vão ficar sob custódia.

"A ameaça terrorista contra a Dinamarca continua sendo séria e este fato concreto não muda esta avaliação", informou o comunicado dos serviços de Inteligência.

A procuradoria da região alemã da Saxônia-Anhalt se referiu em detalhes aos três irmãos sírios detidos, um deles em Hesse, centro da Alemanha.

Os três homens, de 33, 36 e 40 anos, são suspeitos de preparar "um ato de violência grave que põe o Estado em risco", segundo um comunicado da procuradoria.

A Polícia alemã fez apreensões, uma delas em Dessau, que levou à descoberta de "10 quilos de pó preto".

Desde 2009, as autoridades da Alemanha frustraram 17 tentativas de atentado, a maioria depois de um realizado em 2016 em Berlim deixou 12 mortos, segundo o ministério do Interior.

mat/ylf/mr/eg/mb/aa/mvv