9 mortos: Polícia investiga se sobrecarga causou desabamento em Itapecerica da Serra

No momento do desabamento, cerca de 64 trabalhadores estavam em uma reunião no auditório de um galpão da empresa, quando a laje desabou. A área tem 10 mil metros quadrados - Foto: Reprodução/TV Globo
No momento do desabamento, cerca de 64 trabalhadores estavam em uma reunião no auditório de um galpão da empresa, quando a laje desabou. A área tem 10 mil metros quadrados - Foto: Reprodução/TV Globo

As causas do desabamento de uma arquibancada nesta terça-feira (20) que provocou a morte de nove pessoas em Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo e deixou 28 feridos, estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

O acidente ocorreu na manhã desta terça, na Estrada Ferreira Guedes, 1.134, local onde funciona uma empresa de contêineres.

A PC investiga se a sobrecarga na estrutura provocou o acidente. Segundo os Bombeiros, o imóvel estava sem o laudo de vistoria, o AVCB.

No momento do desabamento, cerca de 64 trabalhadores estavam em uma reunião no auditório de um galpão da empresa, quando a laje desabou. A área tem 10 mil metros quadrados.

Foram mobilizadas para o local, mais de 15 viaturas, além de unidades de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e equipes da Defesa Civil de Itapecerica da Serra e Taboão da Serra. À tarde, por volta das 16h, os bombeiros informaram que foram encerradas as buscas.

No local acontecia um evento político com a presença dos candidatos às eleições Jones Donizette (Solidariedade) e Ely Santos (Republicanos), que tenta uma vaga na Câmara dos Deputados. Ambos visitavam a empresa no momento do desabamento e ficaram feridos.

A assessoria de Jones informou que ele e Ely foram convidados a conhecer a empresa, e, quando estavam se despedindo dos trabalhadores, parte da estrutura de concreto se rompeu e os candidatos ficaram presos nos escombros.

"Os dois foram resgatados com vida. Quatro integrantes da sua equipe também ficaram entre os escombros. Eles já foram resgatados e levados ao hospital. Jones Donizette lamenta profundamente e se solidariza com as famílias vítimas desse desastre, e pede orações para que as vítimas internadas tenham pronta recuperação", explica a nota.

Também por meio de nota, a Prefeitura de Itapecerica da Serra informou, que o prefeito Francisco Nakano, médico socorrista, ajudou nos primeiros socorros e decretou três dias de luto.

Sobre o imóvel, devido à dimensão e por estar inserido em uma Área de Proteção e Recuperação aos Mananciais, a prefeitura informou que a regularização é objeto de licenciamento junto ao órgão Ambiental Estadual (Cetesb), antecedendo assim à licença municipal.

"De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento e Meio Ambiente, o projeto anteriormente aprovado pela Cetesb foi irregularmente alterado, e sua regularização junto aos órgãos públicos estava em trâmite", diz o comunicado.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) fez vistoria no local do acidente e descobriu que o auditório não tinha licença para funcionar. O espaço não aparece no projeto encaminhado para a aprovação da prefeitura e também não tinha autorização para evento temporário.

A Cetesb informou que a empresa possuía aprovação para o uso do local, mas atualmente se encontra em avaliação um pedido de regularização do empreendimento.