CBF demite Leonardo Gaciba de chefia da Comissão de Arbitragem

·3 min de leitura
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 28.05.2015 - Fachada da sede da CBF, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 28.05.2015 - Fachada da sede da CBF, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. (Foto: Ricardo Borges/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ednaldo Rodrigues, presidente em exercício da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), demitiu o chefe da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba, 50, na manhã desta sexta-feira (12).

Em nota, a entidade diz que o atual vice do setor de árbitros, o mineiro Alício Pena Júnior, 53, assume a função de forma interina até o final desta temporada. A CBF também afirma que, a partir de agora, começa a reformular "a estrutura da arbitragem brasileira".

A decisão foi tomada após erros sucessivos da arbitragem e contestação da forma como o VAR (árbitro de vídeo) tem sido operado no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

A confederação diz que houve entendimento mútuo pela saída de Gaciba por uma necessidade de uma mudança, "com a implementação de novos procedimentos visando maximizar os acertos e minimizar os erros de todos os envolvidos".

A reportagem não conseguiu localizar Gaciba na manhã desta sexta.

Rodrigues já havia decidido mudar o comando da comissão, mas isso ocorreria somente depois do encerramento do Campeonato Brasileiro.

A polêmica mais recente envolvendo a arbitragem foi nesta quinta (11), em partida entre Flamengo e Bahia. Há a reclamação sobre um pênalti marcado a favor do time rubro-negro carioca.

No Maracanã, o juiz Vinicius Gonçalves Dias Araújo apontou a penalidade em um lance no qual a bola bateu no peito do zagueiro Conti, do Bahia. O árbitro manteve a marcação mesmo depois de utilizar o recurso do VAR. Gabigol converteu a cobrança e abriu o caminho da vitória flamenguista por 3 a 0.

Foi a gota d'água para o presidente do clube baiano, Guilherme Bellintani. Segundo o dirigente, Araújo cometeu erro intencional e ‘"Gaciba já vai tarde". O cartola afirma que seu time já havia sido prejudicado anteriormente, contra Juventude e São Paulo, com pênaltis a favor que não foram marcados.

"O Gaciba não deveria nem ter começado nesta competição, não tem condição cognitiva para estar nessa função. Ele não tem noção exata da dimensão da função que exerce, não tem nenhuma condição de liderar um processo que é muito mais de formação de pessoas, educacional do que punitivo. Ele estava lá só enxugando gelo, não fazia nada sistêmico, e tenho dúvidas, inclusive, sobre as intenções dele nessa reta final de Campeonato Brasileiro", diz Bellintani à reportagem.

Ex-árbitro, Gaciba presidia o departamento desde abril de 2019, convidado por Rogério Caboclo, presidente da CBF afastado em razão da denúncia de assédio sexual cometido contra sua ex-secretária.

Na ocasião, ele pediu dispensa do quadro de comentarista da Globo e chegou à entidade prestigiado por ter sido o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro nas temporadas de 2005, 2006, 2007 e 2008.

Como árbitro, o gaúcho atuou por 15 anos e representou o Brasil em competições internacionais por quatro temporadas, quando ostentou a insígnia da FIFA.

"A CBF agradece a Leonardo Gaciba pelo empenho e pela forma altiva e incansável com que exerceu a Presidência da Comissão de Arbitragem da CBF", diz trecho da nota sobre sua dispensa.

"Assumirá a função interinamente, até a conclusão das competições da temporada 2021, o atual Vice-Presidente da Comissão de Arbitragem, Alício Pena Júnior, a quem o Presidente Ednaldo Rodrigues parabeniza, desejando sucesso no cargo e colocando a estrutura da entidade à inteira disposição da Comissão de Arbitragem para o constante aperfeiçoamento e desenvolvimento da arbitragem nacional", completa o comunicado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos