CBF pede e empresa afasta narrador e comentarista por preconceito no Brasileirão Feminino: 'Cabelo exótico'

O Globo
·2 minuto de leitura

O narrador Paulo Cesar Ferrarin e o comentarista Edson Florão, responsáveis pela transmissão do jogo entre Napoli (SC) e Bahia, pela Série A1 do Brasileirão Feminino, foram afastados depois de comentários preconceituosos direcionados a jogadoras do clube baiano. Ambos estavam contratados pela MyCujoo.

O comentarista Edson Florão fez menção durante a partida aos "cabelos exóticos" das atletas. O jogo terminou empatado em 2 a 2.

- (O Napoli) Acaba tendo que rifar a bola, facilitando especialmente o sistema defensivo do Bahia, que está aí com sua vantagem de estatura, com esses cabelos exóticos. Pelo menos uma meia dúzia. A Aline tem o cabelo mais exótico, me parece, dessa equipe do Bahia - disse Florão.

O narrador Paulo Cesar Ferrarin endossou o comentário, logo em seguida:

- Verdade. Eu estava até brincando com esses cabelos. Parecia a Margareth Menezes, da Bahia.

Diante de um dos comentários de usuários que assistiam à partida na plataforma da MyCujoo, o narrador rebateu, chegou a falar em "mimimi", por ter entendido que havia uma crítica à comparação com a cantora Margareth Menezes.

- Ô, Paulo. Que isso? A gente falou, inclusive, está aqui com o pessoal da Bahia a respeito das aparências. Se o Paulo achar que é um comentário xenofóbico comparar as artistas maravilhosas da Bahia, que a gente falou da Margareth Menezes... Poderíamos citar qualquer um. A Daniela Mercury... Outros tantos... Paulão, você está fora da realidade. Elogiar os artistas da Bahia... Realmente é muito mimimi, meu amigo. A gente está elogiando. Talvez você não conheça a Margareth Menezes, o talento dela e tudo o que ela faz na classe artística - disse Ferrarin.

Em nota, a CBF admitiu que "durante a partida Napoli x Bahia, pelo Brasileiro Feminino A-1, a equipe de transmissão do MyCujoo fez comentários preconceituosos direcionados a atletas do Bahia".

No texto, a CBF ainda "lamenta profundamente o ocorrido e informa que solicitou ao MyCujoo que os profissionais fossem afastados imediatamente das transmissões, o que foi prontamente atendido pela plataforma".

A entidade concluiu dizendo que "não podemos admitir que o futebol seja palco para esse tipo de comportamento".