CBF vai enviar representação contra árbitro do VAR de Brasil e Argentina

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Lance entre Otamendi e Raphinha deixou brasileiros indignados. Foto: Marcos Brindicci/Getty Images
Lance entre Otamendi e Raphinha deixou brasileiros indignados. Foto: Marcos Brindicci/Getty Images

Engana-se quem acha que a Seleção Brasileira saiu de San Juan satisfeita após o empate sem gols diante da Argentina. Não pelo resultado, mas pela atuação do árbitro de vídeo, que ignorou uma cotovelada de Otamendi em Raphinha ainda na etapa inicial do confronto no estádio Bicentenário.

No lance, próximo a linha de fundo, o zagueiro argentino acertou com o cotovelo a boca do atacante brasileiro, que rapidamente caiu sangrando. Ele permaneceu em campo com um curativo no local até o intervalo, quando teve que levar cinco pontos para seguir na partida.

Leia também:

O árbitro deixou o lance seguir e pior: o lance acabou não sendo revisado pelo VAR. Normalmente a Conmebol divulga áudios e vídeos dos lances no dia seguinte da partida.

Fato é que a Seleção Brasileira está preparando uma representação contra o uruguaio Esteban Ostojich, responsável pelo VAR no clássico desta terça-feira. Juninho Paulista, coordenador da seleção, solicitou ao presidente em exercício da CBF, Ednaldo Rodríguez, e ao vice-presidente Gustavo Feijó, que estava na delegação, para afastar o árbitro uruguaio de jogos do selecionado brasileiro.

Tite mostra revolta em coletiva de imprensa

O treinador da Seleção Brasileira era um dos mais indignados após a partida. Ao berros ele reclamou bastante do que considerou erro grave dos profissionais do VAR. “É simplesmente impossível, vou repetir, é simplesmente impossível, não ver a cotovelada do Otamendi no Raphinha”, reclamou o técnico brasileiro.

Ostojich não goza de muito prestígio com os brasileiros. Ele apitou a final a Copa América de 2021 e foi acusado de parar muito a partida que teve vitória por 1 a 0 da Albiceleste. Outro jogo polêmico entre Brasil e Argentina que ele esteve no comando foi a semifinal da Copa América de 2019, no Mineirão.

Naquela ocasião quem reclamou muito das decisões foram os argentinos, sobretudo, Lionel Messi. A principal reclamação aconteceu em um lance em que os Hermanos reclamaram de pênalti em Sergio Agüero, além de no segundo gol do Brasil, pedirem falta de Arthur em Otamendi, protagonista do lance no empate de San Juan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos