CBF volta atrás e jogo entre Brasil e Argentina terá apenas convidados

·1 minuto de leitura
Lionel Messi e Neymar durante final da Copa América entre Brasil e Argentina no Maracanã

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O clássico entre Brasil e Argentina no próximo domingo pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 não será mais aberto ao público e a presença ficará restrita a 1.500 convidados, anunciou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que inicialmente havia previsto que a partida receberia 12 mil torcedores.

Com a decisão, não haverá venda de ingressos para o duelo ao público geral. O recuo foi adotado apesar da aprovação dos protocolos de saúde pelas autoridades sanitárias do governo do Estado de São Paulo.

"A referida decisão ocorre por conta da falta de tempo hábil para o desenvolvimento de sistema integrado que permita o efetivo controle de compra, verificação de testes, comprovantes de vacinas e acesso do público ao estádio com segurança", segundo comunicado divulgado pela CBF na segunda-feira.

A partida entre Brasil e Argentina na Neo Química Arena, zona leste da capital paulista, é um dos eventos-teste programados pelo governo do Estado de São Paulo no processo de reabertura após as restrições impostas para conter a disseminação da Covid-19.

Partidas com público em meio à pandemia foram realizadas neste ano e foram marcadas por problemas, como aglomerações e desrespeito aos protocolos de saúde. Foi o que aconteceu, por exemplo, nas finais da Libertadores e da Copa América, ambas realizadas no Maracanã, e na partida pela Libertadores entre Atlético Mineiro e River Plate, disputada no Mineirão, em Belo Horizonte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos