CCR vai administrar trecho da Rio-Santos, passando por Angra e Paraty, que terá três pedágios. Veja os locais

·2 min de leitura

RIO - Ao vencer o leilão da Dutra, a CCR passa a operar também o trecho da BR-101, rodovia Rio/Santos, entre a zona oeste do Rio e a cidade de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, passando por cidades turísticas como Angra dos Reis e Paraty.

A privatização deste trecho prevê três pedágios,em Paraty (R$ 4,10), Mangaratiba (R$ 4,09) e Itaguaí (R$ 4,10). A data de início da cobrança, no entanto, dependerá do cronograma das obras.

A duplicação de 80,1 km da rodovia entre o Mangaratiba e Angra dos Reis (do km 416 ao km 496,1), a construção de 33,1 km de faixas adicionais e de 10,6 km de faixas marginais estão previstos para serem realizados entre o quinto e o nono ano da concessão.

A nova concessão da Dutra será válida por 30 anos. Estão previstos investimentos de R$ 14,8 bilhões, a maior parte nos primeiros nove anos.

A CCR venceu a Ecorodovias ao oferecer o desconto máximo da tarifa de pedágio previsto no edital de 15,31%.

O projeto ainda inclui ainda a implantação do sistema free-flow de pedágio, que substitui a cobrança em praças físicas de pedágios ao longo da rodovia por um sistema de custo por quilômetro rodado.

O uso de tags de pagamento automático é uma das principais formas de captação dessa‘quilometragem rodada’, possibilitando o cálculo do preço a ser pago pelo veiculo. O free-flow será usado apenas no trecho da chegada a São Paulo, um dos mais movimentados.

Também está previsto monitoramento com câmeras automáticas para a identificação de incidentes, wi-fi para emergência e iluminação por LED em toda a rodovia. Outra inovação é o Desconto de Usuário Frequente (DUF).

A ideia do governo é minimizar o impacto de tarifas de pedágio para usuários que precisam utilizar a rodovia para deslocamentos frequentes, entre cidades próximas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos