CCR vence leilão da via Dutra com outorga de R$1,77 bi e desconto máximo em pedágio

·2 min de leitura
Trecho da rodovia Presidente Dutra, de concessão da CCR, em São Paulo

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) -A CCR venceu nesta sexta-feira o leilão pela concessão do bloco rodoviário formado pela via Dutra e a Rio-Santos, batendo a Ecorodovias única rival na disputa.

Para obter o contrato de mais 30 anos, a CCR, que já administra a Dutra desde 1996, ofereceu um desconto de 15,31% sobre valor de pedágio, o desconto máximo permitido no edital, além de uma outorga de 1,77 bilhão de reais. A Ecorodovias ofereceu deságio de 10,6% para o pedágio, sendo imediatamente derrotada pelas regras do leilão.

O sistema tem extensão de 625,8 quilômetros. O primeiro envolve um trecho de 355,5 quilômetros da Via Dutra, principal ligação rodoviária entre Rio de Janeiro e São Paulo. O segundo, com 270,3 quilômetros, liga o Rio de Janeiro a Ubatuba (SP).

O projeto, com investimentos projetados de 14,8 bilhões de reais, prevê implantação da nova Serra das Araras, um trecho de 16,2 quilômetros, duplicação de 80,2 quilômetros da BR-101/RJ, faixas adicionais, novas vias marginais, passarelas e pontos de parada para caminhoneiros, entre outros.

Às 16h10, a ação da CCR subia 0,5% B3, em cuja sede o leilão foi realizado. A ação da Ecorodovias recuava 0,24%, enquanto o Ibovespa tinha baixa de 1,2%.

O negócio ocorre em meio a ameaças de grupos de caminhoneiros de uma greve nacional a partir da próxima segunda-feira, em protesto contra os sucessivos aumentos dos preços de combustíveis. Em 2017, a via Dutra foi um dos principais palcos de um movimento da categoria, que paralisou o país.

O leilão dá uma sequência a um plano do governo Jair Bolsonaro de atrair cerca de 250 bilhões de reais em investimentos no período 2019-22, incluindo concessões e privatizações nas áreas de infraestrutura logística, telecomunicações e energia. Na próxima semana, o governo federal deve realizar outro grande leilão, o de frequências para serviços 5G de telecomunicações, em Brasília, que tem obrigações de investimento de cerca de 50 bilhões de reais.

Falando na cerimônia após a proclamação do vencedor do leilão, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, procurou minimizar o fato de a concorrência no leilão da Dutra ter tido apenas dois concorrentes.

"É um leilão para bolso grande", afirmou ele, alegando ainda que, apesar da instabilidade econômica e política que o Brasil atravessa, grandes investidores seguem apostando no país.

(Edição Alberto Alerigi Jr.)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos