CCR vence leilão das linhas 8 e 9 da CPTM, e deverá comprar 34 trens novos

Ivan Martínez-Vargas
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO - O consórcio liderado pela CCR venceu nesta terça-feira o leilão de concessão das linhas de trens 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM, em São Paulo. O grupo precisará construir uma nova estação (Ambuitá, em Itapevi) e comprar 34 novos trens.

Com isso, a companhia se consolida sua hegemonia no setor. A empresa já é controladora das concessionárias que administram as linhas 4-Amarela, a 5-Lilás e a 17-Ouro do Metrô.

A empresa venceu o leilão com o consórcio Viamobilidade ao oferecer outorga de R$ 980 milhões, ágio de 202,5% em relação ao valor mínimo previsto nio edital, de R$ 323,9 milhões. Outros três consórcios apresentaram propostas, mas todas mais de 10% inferiores à oferta da CCR. Também concorreram grupos liderados pela Itapemirim, Ibérica Holding e Comporte.

Agora, a concessionária Viamobilidade terá de investir R$ 3,2 bilhões nas duas linhas de trens na região metropolitana de São Paulo ao longo de 30 anos de concessão. O maior investimento será feito na aquisição de 34 trens e na reforma de 2 composições.

Estão previstas ainda a reconstrução, pela concessionária, da antiga estação Ambuitá, em Itapevi, desativada desde 2010. Também deverão ser reformadas 30 estações, que entre outras intervenções contemplarão escadas rolantes, elevadores e adequações de acessibilidade, e a ampliação de seis estações (Pinheiros, Antônio João, General Miguel Costa, Osasco, Jardim Silveira e Imperatriz Leopoldina).

O edital ainda prevê a construção de um pátio de manobras em Presidente Altino.