Cedae exonera chefe de Estação de Tratamento de Água Guandu

Paulo Cappelli

RIO - Após 12 dias de crise no fornecimento de água, com críticas de moradores quanto à sua qualidade, a Cedae decidiu exonerar o chefe da Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu, Júlio César Antunes, que acumula 30 anos na empresa. A decisão foi tomada no mesmo dia em que o governador Wilson Witzel, por meio de suas redes sociais, criticou a companhia: "São inadmissíveis os transtornos que a população vem sofrendo por causa do problema na água fornecida pela Cedae". Witzel disse ainda que determinou "apuração rigorosa tanto da qualidade da água quanto dos processos de gestão da companhia".

Nesta quarta-feira (15), o presidente da Cedae, Hélio Cabral, concederá entrevista coletiva junto ao corpo técnico da empresa para detalhar que outras medidas serão tomadas.

  • 'Se tivesse medo de homem, não dormia com um', diz prefeito de Lins após ataques
    Notícias
    Yahoo Notícias

    'Se tivesse medo de homem, não dormia com um', diz prefeito de Lins após ataques

    Entrevista viralizou após prefeito de cidade no interior de São Paulo desabafar ao responder sobre ataques homofóbicos

  • Moro chama mensagens de bobageirada e pede para Gilmar assumir responsabilidades
    Notícias
    Folhapress

    Moro chama mensagens de bobageirada e pede para Gilmar assumir responsabilidades

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Justiça, Sergio Moro, disse nesta segunda-feira (20) considerar uma "bobageirada" a publicação de reportagens sobre conversas suas no aplicativo Telegram e criticou declaração do ministro do Supremo Gilmar Mendes a respeito da divulgação de áudio de telefonema entre os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff em 2016. Desde junho passado, o site The Intercept Brasil e outros veículos têm publicado uma série de reportagens com mensagens de autoridades da Lava Jato que mostram que havia colaboração entre Moro e o chefe da força-tarefa, Deltan Dallagnol. As conversas apontam, por exemplo, que o então juiz orientou a respeito da ordem de fases da operação, indicou uma prova para uma denúncia do Ministério Público e sugeriu uma testemunha. Em entrevista ao Roda Viva nesta segunda, Moro disse que o tema é "um episódio menor" em seu primeiro ano no governo federal.  "Sinceramente nunca dei muita importância para isso. Acho que ali tem um monte de bobageirada, nunca entendi muito bem a importância [dada] para aquilo. Agora, foi usado politicamente para tentar, vamos dizer assim, soltar criminosos presos, pessoas que tinham sido condenadas por corrupção e, principalmente, tentar enfraquecer politicamente o Ministério da Justiça." Moro foi questionado também sobre sua decisão, na época em que era o juiz responsável pela Lava Jato, de tirar o sigilo de conversas telefônicas entre Lula e Dilma em março de 2016, em uma iniciativa que acabou aumentando a pressão pelo impeachment da então presidente. Após aquela medida de Moro, Gilmar Mendes concedeu uma liminar suspendendo a nomeação de Lula para a Casa Civil do governo, diante da suspeita de obstrução de Justiça. Em entrevista no ano passado, Gilmar afirmou que hoje tem "muitas dúvidas" sobre o assunto. "Muito mais dúvidas do que certeza e lamento muito esse tipo de manipulação." Nesta segunda, Moro defendeu sua medida na ocasião, mas disse que é atribuída ao áudio uma importância que não existe. "É muito facil [afirmar:] '2016, ah, não tenho culpa nenhuma, fui manipulado'. Não existe nada disso. Ele [Gilmar] tomou a decisão dele na época, ele assuma a responsabilidade pela decisão que ele tomou. Nada ali foi objeto de manipulação ou qualquer espécie de falsidade." Na entrevista, Moro falou sobre a possibilidade de ser nomeado para o Supremo por Bolsonaro, em vaga que será aberta neste ano. O presidente já defendeu que pretende indicar alguém "terrivelmente evangélico" para o cargo. Moro afirmou que a religião não é um fator fundamental para a escolha e disse ser católico. O ministro da Justiça também foi questionado no programa a respeito de ataques do presidente Jair Bolsonaro a jornalistas. Disse que não falaria especificamente sobre o comportamento do presidente, mas afirmou que Bolsonaro "tem sido criticado e muitas vezes ele reage". Em outros momentos da entrevista, que marcou a estreia da jornalista Vera Magalhães à frente do programa, disse respeitar uma "cadeia de comando" quando existem divergências com Bolsonaro. Sobre a sanção pelo presidente do pacote anticrime, com diversos pontos sobre os quais Moro é crítico, disse que Bolsonaro entendeu que, se vetasse determinados trechos, acabaria sendo derrotado posteriormente na Câmara. Para o ministro da Justiça, a implantação da figura dos juízes das garantias, magistrados que ficarão responsáveis apenas pelas investigações de casos na Justiça, só pode ser concretizada se for editada uma nova lei, com o texto atual sendo considerado inconstitucional. "Não é uma prioridade para a melhoria do nosso sistema judiciário." Questionado sobre os motivos de não se manifestar acerca de assuntos como a defesa da ditadura militar por integrantes do governo ou o ataque à produtora do grupo Porta dos Fundos, no fim do ano passado, o ministro disse que não é um "comentarista sobre tudo". Sobre a saída do secretário nacional da Cultura, Roberto Alvim, que foi demitido na sexta-feira (17) após discurso no qual parafraseou Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista, Moro chamou o caso de "episódio bizarro" e disse que não se pronunciou porque o presidente já havia decidido demitir o subordinado.

  • Harry e Meghan lançam aviso aos paparazzi
    Notícias
    AFP

    Harry e Meghan lançam aviso aos paparazzi

    O príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, ameaçaram tomar medidas legais depois da publicação por tabloides de fotos da duquesa de Sussex com seu filho Archie no Canadá - informou a imprensa britânica nesta terça-feira (21).

  • Erika Januza fala de racismo em relacionamentos: 'Ficar escondido, pode; assumir são outros 500'
    Notícias
    Extra

    Erika Januza fala de racismo em relacionamentos: 'Ficar escondido, pode; assumir são outros 500'

    Há quem questione o uso da palavra empoderamento, mas ela ainda é a que melhor dá conta de explicar...

  • Sob forte esquema de segurança, Marcola passa por exames médicos em Brasília
    Notícias
    Folhapress

    Sob forte esquema de segurança, Marcola passa por exames médicos em Brasília

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O chefe máximo do PCC (Primeiro Comando da Capital), Marco Camacho, o Marcola, passou na manhã desta terça-feira (21) por exames médicos em um hospital em Brasília.  Marcola está preso desde o início do ano passado na Penitenciária Federal de Brasília. Ele foi levado de helicóptero da prisão ao Hospital de Base, na região central da capital federal. Todo o deslocamento foi feito sob forte esquema de segurança, com a participação de agentes da Polícia Federal, Depen (Departamento Penitenciário Nacional) e Força Nacional.  "A Penitenciária Federal de Brasília em parceria com a Força Nacional de Segurança e Polícia Federal realizou hoje uma escolta de preso para exames de rotina. Horário, período de férias escolares e deslocamento aéreo foram escolhidos para causar o menor constrangimento possível para a população. Não houve congestionamentos e alterações significativas na rotina da região", disse o Depen em nota.  Marcola foi transferido a Brasília em março de 2019. Ele estava na unidade de segurança máxima de Porto Velho (RO), onde permaneceu por pouco mais de um mês. Antes de chegar a Rondônia, Marcola cumpria sentença na Penitenciária II de Presidente Venceslau, no estado de São Paulo. O chefe do PCC foi condenado a mais de 300 anos de prisão. Na madrugada de 19 de janeiro, 75 presos, a maioria membros do PCC, fugiram de uma prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A fuga fez com que o ministro Sergio Moro (Justiça) fosse ao Twitter para dizer que o governo, junto aos estados, está trabalhando para impedir a entrada desses fugitivos no Brasil.  "Estamos à disposição também para ajudar o Paraguai na recaptura desses criminosos. O Paraguai tem sido um grande parceiro na luta contra o crime", escreveu o ministro.

  • Estudante foi eliminada do Enem no lugar de sua xará
    Notícias
    O Globo

    Estudante foi eliminada do Enem no lugar de sua xará

    Rebecca Campos foi confundida com candidata homônima, que teve sua prova recolhida por causa de toque de celular. Depois de caso viralizar nas redes sociais, erro foi corrigido pelo Inep

  • Decisão de Gilmar Mendes proíbe investigação sobre Glenn no caso das mensagens vazadas
    Notícias
    Extra

    Decisão de Gilmar Mendes proíbe investigação sobre Glenn no caso das mensagens vazadas

    Agora, a defesa pode, em tese, entrar com uma reclamação no STF alegando que a decisão de Mendes foi descumprida. Eventual pedido seria analisado pelo ministro Luiz Fux, vice-presidente da Corte

  • Deputado do Irã oferece US$ 3 milhões por 'cabeça' de Trump
    Notícias
    AFP

    Deputado do Irã oferece US$ 3 milhões por 'cabeça' de Trump

    Um deputado iraniano ofereceu três milhões de dólares para quem matar o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para vingar a morte do importante militar iraniano em um ataque americano no Iraque, informou a agência ISNA nesta terça-feira.

  • PSDB deseja 'sorte' a Regina Duarte e ironiza: 'Se fosse o PT, seria José de Abreu'
    Notícias
    O Globo

    PSDB deseja 'sorte' a Regina Duarte e ironiza: 'Se fosse o PT, seria José de Abreu'

    Atriz foi eleitora do partido por décadas, mas em 2018 deu guinada à direita ao apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro

  • No Dia Nacional do Fusca, fãs mostram que carro ainda faz sucesso por onde passa
    Notícias
    Extra

    No Dia Nacional do Fusca, fãs mostram que carro ainda faz sucesso por onde passa

    Há 70 anos rodando em terras brasileiras, o Fusca é ainda hoje um dos carros que...

  • 'Está mais fácil ser negro na Globo', diz ator do novo humorístico 'Fora de Hora'
    Notícias
    Folhapress

    'Está mais fácil ser negro na Globo', diz ator do novo humorístico 'Fora de Hora'

    O humorista estreia hoje no comando do novo programa da emissora líder em audiência

  • Notícias
    Folhapress

    PM é preso acusado de roubar ponto de tráfico no interior de SP

    SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um policial militar de folga foi preso acusado de ter assaltado um ponto de venda de drogas em Campinas (93 km de SP), na noite de sábado (18). Ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e encaminhado ao presídio Militar Romão Gomes, em São Paulo. A defesa do policial militar não foi encontrada pela reportagem.  Por volta de 21h30 de sábado, policiais militares faziam ronda pela rua Papa São Fabião, na Vila Padre Anchieta, quando viram o PM à paisana correndo de dentro do conjunto habitacional, que, segundo a polícia, é conhecido pela venda de drogas.  Na cintura do policial militar havia uma pistola calibre .40, pertencente à corporação, e na mão ele levava um estojo com R$ 647, cocaína, crack e maconha. Ele se apresentou como policial militar, mas não estava com nenhum documento de identificação. Por isso, acabou desarmado.  Primeiro, o suspeito disse que foi ao ponto de tráfico pois sua mulher havia sido assaltada, na sexta-feira (17), e o autor do suposto roubo estaria dentro do conjunto habitacional. Porém, após os PMs encontrarem as drogas com o acusado, ele acabou admitindo o crime.  O PM preso afirmou, segundo depoimento à polícia que passa por dificuldades financeiras e que sua mulher está prestes a dar à luz. Por isso, continuou, resolveu "meter o canhão [a arma da Polícia Militar] na biqueira [local de tráfico]", para conseguir dinheiro e drogas. Ele ainda disse, segundo boletim de ocorrência, que pretendia roubar outros pontos de vendas de drogas, indicados a ele por um amigo.  A pessoa acusada foi procurada pela PM, por meio de um telefonema, e foi ao local do flagrante. Ele afirmou ter deixado o policial militar de folga na região e depois foi a um motel com uma mulher. Ele negou saber que o amigo iria roubar traficantes.  Com PM preso foram encontrados 40 pinos de cocaína, a mesma quantidade de crack, quase 60 gramas de maconha, além da grana do tráfico. A reportagem apurou que ele mora em Campinas, mas trabalha na 1ª Cia do 49º Batalhão da PM na capital paulista. Resposta  A PM afirmou que o caso foi registrado no 2º DP de Campinas e que o policial permanece preso no presídio Militar Romão Gomes. A Corregedoria da corporação acompanha o caso.  "A PM reforça que não compactua com desvio de conduta de seus agentes e todos os casos que chegam ao conhecimento da instituição são prontamente investigados e as medidas cabíveis são adotadas", diz trecho de nota.

  • Para além das (muitas) polêmicas nas redes, Weintraub mostra péssima gestão na Educação
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Para além das (muitas) polêmicas nas redes, Weintraub mostra péssima gestão na Educação

    Relatório avaliou o planejamento e a gestão do MEC como “muito aquém do esperado e insuficientes para dar conta dos desafios educacionais que se apresentam no país”

  • 'Você não acredita na Justiça?', diz Bolsonaro sobre denúncia contra Glenn
    Notícias
    Yahoo Notícias

    'Você não acredita na Justiça?', diz Bolsonaro sobre denúncia contra Glenn

    Presidente questionou inicialmente se Glenn ainda mora no Brasil. "Não devia nem estar. Onde está esse cara? Ele está no Brasil?", perguntou

  • IR 2020: Veja quais documentos necessários para fazer a declaração
    Notícias
    Extra

    IR 2020: Veja quais documentos necessários para fazer a declaração

    O ano mal começou, mas já é hora de começar a reunir os documentos para acertar as contas com o...

  • Cadeia em Roraima tem surto de bactéria que corrói pele
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Cadeia em Roraima tem surto de bactéria que corrói pele

    A penitenciária agrícola de Monte Cristo tem capacidade para 500 pessoas, mas abriga cerca de 1,3 mil

  • Príncipe Harry chega ao Canadá para iniciar nova vida com Meghan e seu filho
    Notícias
    AFP

    Príncipe Harry chega ao Canadá para iniciar nova vida com Meghan e seu filho

    O príncipe Harry viajou para o Canadá para encontrar sua esposa, Meghan, e seu filho, Archie, com quem inicia uma nova vida "mais independente", após o polêmico anúncio de sua retirada da família real britânica. A mudança, entretanto, não conseguiu livrar o casal dos paparazzis.

  • Laboratórios farmacêuticos fazem recall de medicamentos para úlcera de estômago
    Notícias
    Extra

    Laboratórios farmacêuticos fazem recall de medicamentos para úlcera de estômago

    Dois laboratórios farmacêuticos anunciaram o recolhimento de alguns lotes de medicamentos usados no...

  • Aposentados e pensionistas do INSS que ganham salário mínimo recebem R$ 1.039 a partir de segunda-feira
    Notícias
    Extra

    Aposentados e pensionistas do INSS que ganham salário mínimo recebem R$ 1.039 a partir de segunda-feira

    Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm benefícios de...

  • Hillary Clinton diz que 'ninguém gosta' de Bernie Sanders
    Notícias
    AFP

    Hillary Clinton diz que 'ninguém gosta' de Bernie Sanders

    A ex-chefe da diplomacia americana Hillary Clinton atacou Bernie Sanders, um de seus principais rivais nas primárias democratas de 2016, assegurando em um documentário que "ninguém gosta dele".

  • Ex-presidente da Interpol é condenado a 13 anos de prisão na China
    Notícias
    AFP

    Ex-presidente da Interpol é condenado a 13 anos de prisão na China

    Ex-presidente da Interpol, o chinês Meng Hongwei foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão por corrupção - anunciou a Justiça chinesa nesta terça-feira (21).

  • Clipe de Pabllo é restrito e cantora fala em "censura seletiva"
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Clipe de Pabllo é restrito e cantora fala em "censura seletiva"

    Vídeo recebeu uma restrição para que apenas maiores de idade possam ver a publicação.

  • Contra desmatamento na Amazônia, Bolsonaro copia proposta do PT
    Notícias
    Folhapress

    Contra desmatamento na Amazônia, Bolsonaro copia proposta do PT

    Em 22 de julho de 2008, Lula assinou o decreto 6.515, para a instituir a Guarda Ambiental Nacional e o Corpo de Guarda-Parques. As medidas não foram levadas adiante, mas a normativa nunca foi revogada

  • 'Estamos passando por um desmonte usando a cultura’, diz pró-reitor de Cultura da Unicamp
    Notícias
    HuffPost Brasil

    'Estamos passando por um desmonte usando a cultura’, diz pró-reitor de Cultura da Unicamp

    "As virtudes da fe, do autossacrificio, da lealdade e da luta contra o malserao alçadas ao territorio sagrado das obras de arte", diz Alvim, no videoque depois foi retirado do ar - mais pela repercussao que causou entre acomunidade judaica do que pelo seu conteudo em si, que Bolsonaro nem achouruim.

  • Mudança no teto salarial dos professores preocupa Estados
    Notícias
    O Globo

    Mudança no teto salarial dos professores preocupa Estados

    Governos temem desequilíbrio fiscal; especialistas alertam para risco de que medida estimule o mesmo pleito de outras carreiras