Cedae faz manutenção em elevatória que abastece Rio e Nilópolis e pede que moradores economizem água

O Globo
·1 minuto de leitura
Brenno Carvalho em 18-2-2020 / Agência O Globo
Brenno Carvalho em 18-2-2020 / Agência O Globo

RIO — A Cedae realiza, nesta terça-feira um serviço emergencial na Elevatória Lameirão, que reduz em 25% o abastecimento total para as cidades do Rio de Janeiro e Nilópolis. De acordo com a companhia, trata-se de um reparo em um dos motores da estação, e a orientação é que moradores dos dois municípios economizem água.

O serviço a princiípio tinha previsão de ser concluído ainda nesta terça-feira, mas a companhia agora afirma que um novo prazo de concusão será informado "assim que houver previsão de normalização do sistema". De acordo com a Cedae, está sendo executado um Plano Emergencial de Operação que irá minimizar os impactos no abastecimento durante o período que durar o serviço.

A companhia de saneamento do RJ explica que, como as bombas ficam localizadas a cerca de 64 metros de profundidade, há maior complexidade para execução, e, por isso, o serviço precisa ser feito de forma gradativa a fim de evitar o comprometimento da estrutura da unidade. A elevatória tem a função de bombear água a uma altura de até 120 metros (equivalente a um prédio de 44 andares), criando a pressão necessária para iniciar o processo de distribuição para os dois municípios.

Para atender hospitais e outros serviços essenciais, a Cedae esclarece que foi montado um esquema especial com oferta de carros-pipa durante este período. A Cedae orienta que clientes que possuam sistema de reserva interna (cisterna e/ou caixa d’água) utilizem a água armazenada somente para tarefas essenciais e pede que todos economizem água.