Cedro do Líbano: o árabe mais antigo do Rio

·1 minuto de leitura
34249926_TI - Baixo Centro - Hora do Almoço - Tabule do restaurante Cedro do Líbano.jpg

Na Rua Senhor dos Passos, 231, na região do Centro conhecida como Saara, resiste o restaurante árabe mais antigo do Rio. Inaugurado em 1948, o Cedro do Líbano é a próxima atração da série Sabor de história, produção Rio Gastronomia dedicada aos endereços mais tradicionais da cidade. No vídeo, quem conta a história da casa é Lícia Dominguez, a atual proprietária. Ela lembra que seu pai, de origem espanhola, e um sócio português compraram a casa em 1954, das mãos do fundador Narciso Mansur. Os funcionários do negócio, originalmente libaneses, turcos e sírios, no começo desconfiaram dos novos donos, mas acabaram conquistados pela capacidade de trabalho e pela simpatia da dupla, garantias de salão cheio. O cardápio não muda - e a clientela agradece por isso.- A gente mantém praticamente tudo igual. Nosso carro-chefe é a cafta com mjadra (arroz com lentilhas à moda árabe) e homus tahine - diz Letícia, antes de completar: - a árvore na bandeira do Líbano, um cedro, representa imortalidade. Gosto de pensar que a gente nunca vai acabar.Assista aqui:O Rio Gastronomia é uma realização do jornal O GLOBO com apresentação do Senac RJ e do Sesc RJ, patrocínio master do Santander, patrocínio de Naturgy e Stella Artois, apoio do Gosto da Amazônia, Água Pouso Alto e Getnet, e parceria do SindRio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos