Celso de Mello já assiste ao vídeo da reunião e deve decidir sobre liberação até sexta

MÔNICA BERGAMO
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 24.10.2019: O ministro Celso de Mello durante sessão plenária do STF (Superior Tribunal Federal), em Brasília (DF). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), recebeu nesta segunda (18), em seu gabinete, o pendrive contendo a íntegra da reunião em que o presidente Jair Bolsonaro teria ameaçado demitir Sergio Moro se ele não mudasse a direção geral da Policia Federal.

O ministro já começou a assistir ao vídeo e informa que vai liberar a sua decisão ate a próxima sexta-feira (22) -ou ate antes.

A defesa de Moro pede que as imagens sejam divulgadas na íntegra, para que se possa analisar o contexto em que Bolsonaro fez reclamações sobre órgãos de inteligência e ameaçou trocar ministros.

Já o governo pede que Celso de Mello autorize a divulgação só de trechos, alegando que na reunião foram discutidos temas sensíveis que podem, se divulgados, ameaçar a segurança. nacional.