Celular pega fogo e causa 'tornado' de fumaça durante voo

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Celular pegou fogo em encosto de assento, em voo dos Estados Unidos para a Inglaterra (Reprodução/The Sun/AAIB)
Celular pegou fogo em encosto de assento, em voo dos Estados Unidos para a Inglaterra (Reprodução/The Sun/AAIB)
  • Um celular pegou fogo durante um voo da British Airways

  • Aparelho ficou preso no assento do avião enquanto carregava

  • Incêndio gerou "tornado" de fumaça

Um iPhone pegou fogo durante um voo da British Airways de Miami, nos Estados Unidos, para Londres, na Inglaterra. A situação gerou um “tornado de fumaça” e uma situação de emergência, mas ninguém se feriu. As informações são do The Sun.

Leia também:

Faltando apenas 40 minutos para o avião pousar, a passageira dona smartphone, que estava dormindo, foi acordada por um anúncio da tripulação de voo e inclinou o assento. Ao fazer esse movimento, ela não percebeu que seu iPhone vermelho escorregou para o lado enquanto carregava.

Ela foi ao banheiro e, ao voltar, sentiu um cheiro forte, mas não disse nada a ninguém. Quando esse odor que comparou a enxofre aumentou, a passageira chamou um agente da tripulação.

Som de "assobio"

Segundo dados do relatório do Departamento de Investigação de Acidentes Aéreos, “nesse ponto, eles ouviram um som de 'assobio ’e uma grande nuvem de fumaça cinza emitida do assento em um movimento de ‘tornado’”. Depois disso, um brilho laranja na área dos assentos, entre a fumaça, foi visto.

Os comissários de bordo puxaram o forro do assento, que expôs o telefone preso, e combateram o incêndio com um extintor antes de desligar a energia do local. 

Assim que a fumaça se dissipou, a tripulação pôde ver o aparelho, mas ele estava preso e não havia como tirá-lo dali. Então, um tripulante ficou sentado com um extintor de incêndio como medida de precaução até o momento do pouso do avião, cerca de 20 minutos depois.

“A segurança está no centro de tudo o que fazemos, e nossa tripulação de cabine altamente treinada trabalhou com rapidez e segurança para resolver a situação”, disse um porta-voz da British Airways.

Somente quando o avião já estava no chão é que os bombeiros do aeroporto de Londres conseguiram tirar o telefone do local. 

O incidente aconteceu na manhã de 1º de outubro de 2020, mas foi divulgado apenas agora.

Outros 166 dispositivos eletrônicos ficaram presos em assentos nos últimos cinco anos. Em 42 desses casos, houve incêndio ou fumaça na cabine, segundo a autoridade de Aviação Civil.