Cem milionários pedem que ricos paguem mais impostos para financiar vacinas

·2 min de leitura

Mais de cem milionários filantropos e organizações internacionais divulgaram durante o Fórum Econômico Mundial de Davos nesta-quarta-feira (19) uma carta aberta em que pedem o aumento da taxação dos mais ricos.

O grupo propõe que todos os países exijam que as populações ricas paguem impostos proporcionais, e de maneira justa, para que seja possível reduzir a desigualdade mundial e financiar a vacinação universal contra a Covid-19.

Entre os signatários, estão organizações internacionais como a ONG Oxfam e a Patriotic Millionaires.

O alvo principal desta carta são os dez bilionários que viram sua fortuna dobrar durante a pandemia e, claro, suas empresas. O relatório “As desigualdades matam”, divulgado no início da semana pela Oxfam, apontou um aumento sem precedentes na fortuna deste seleto clube, que teria ganhado US$ 5 trilhões ao longo da crise da Covid-19.

De acordo com a revista Forbes, estão no topo da lista de homens mais ricos do mundo: Elon Musk (Tesla), Jeff Bezos (Amazon), Bernard Arnault (LVMH), Bill Gates (Microsoft), Mark Zuckerberg (Meta/Facebook), Waren Buffett (Berkshire Hathaway) e Larry Ellison (Oracle).

Enquanto isso, nos dezenove meses de pandemia, 160 milhões de pessoas caíram na pobreza em todo o mundo, segundo o estudo da Oxfam.

Impostos sobre a fortuna a partir de 2% ao ano

Na carta, o grupo propõe um imposto anual de 2% para pessoas com mais de US$ 5 milhões (R$ 27 milhões) de patrimônio. A taxa progressiva seria de 3% ao ano para aqueles que possuem mais US$ 50 milhões (R$ 270 milhões), e de 5% ao ano para quem tem mais de US$ 1 bilhão (R$ 5,46 bilhões).


Leia mais

Leia também:
Covid-19: desigualdade entre pobres e ricos registra maior salto em 110 anos
COP26: Países em desenvolvimento acusam ricos de sacrificar a vida de bilhões na Terra
Aumento de bilionários e volta da pobreza extrema no Brasil simbolizam impacto desigual da crise

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos