Cemitério na Zona Norte de SP suspende sepultamentos por falta de espaço

·2 min de leitura
Sepultamentos estão suspensos no Cemitério Nova Cachoeirinha (AP Photo/Andre Penner)
Sepultamentos estão suspensos no Cemitério Nova Cachoeirinha (AP Photo/Andre Penner)
  • Cemitério Nova Cachoeirinha suspendeu os sepultamentos por falta de espaço, por conta do colapso sanitário causado pela Covid-19

  • Local já havia passado a realizar cerimônias à noite devido à alta demanda

  • São Paulo voltou a bater o recorde no número de mortos pelo coronavírus na última terça-feira

O Cemitério Nova Cachoeirinha, localizado na Zona Norte de São Paulo, suspendeu os sepultamentos por falta de espaço. A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo (Sindsep) na noite de terça-feira e é fruto do colapso sanitário causado pela Covid-19.

De acordo com a organização, não há mais espaço para a abertura de novas sepulturas. Em nota, ela explicou, inclusive, que será necessário realizar a exumação de corpos com mais de três anos de sepultamento, justamente para a liberação de locais para as cerimônias.

Leia também:

A situação ocorre depois de o mesmo cemitério já ter sido incluído no contrato de aluguel de equipamentos para sepultamentos noturnos, uma vez que precisaram começar a enterrar corpos durante a noite por conta da alta demanda.

“O Sindsep há décadas alerta para a falta de investimento no Serviço Funerário Municipal de São Paulo e para o seu sucateamento. No grave momento de recordes de sepultamentos na cidade de São Paulo, a situação fica evidente com o processo desenfreado de terceirizações”, destacou em nota.

Cerimônias vinham acontecendo à noite por conta da alta demanda (AP Photo/Silvia Izquierdo)
Cerimônias vinham acontecendo à noite por conta da alta demanda (AP Photo/Silvia Izquierdo)

A organização, ainda, destacou a necessidade “urgente de recomposição dos quadros de trabalhadores do serviço público, a começar pelos profissionais aprovados no concursos públicos e que ainda aguardam convocação”, além de “investimento com a ampliação de novos cemitérios públicos na cidade”.

São Paulo voltou a bater recorde de mortes 

São Paulo registrou novo recorde de mortes em 24 horas de segunda (29) para terça-feira (30). Foram 1.209 óbitos em decorrência da Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com dados da Secretaria Estadual da Saúde. O recorde anterior de óbitos aconteceu da última quinta-feira (25) para sexta (26), com 1.193 pessoas mortas. É a primeira vez que o estado tem mais de 1.200 mortes em um dia desde o início da pandemia.

Há uma semana, na terça-feira (23), o número de mortes registradas em 24 horas foi de 1.021. Com as novas mortes, agora, apenas o estado de São Paulo totaliza 73.462 vítimas do coronavírus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos