Cenas de pânico nas procissões da Sexta-feira Santa em Sevilha

Pessoas caminham próximo a uma ambulância e a um carro de polícia enquanto deixam a procissão de Sexta-feira Santa, em Sevilha, em 14 de abril de 2017

Baderneiros causaram cenas de pânico nas procissões da Sexta-feira Santa em Sevilha, Espanha, e deixaram um ferido em estado grave.

Os serviços de emergência informaram que oito pessoas foram detidas em conexão com os incidentes que obrigaram as pessoas a correr aos prantos. Aparentemente, os baderneiros usaram objetos metálicos para fazer barulho e iniciar o pânico.

Segundo a repórter fotográfica da AFP, o barulho e a confusão deu à princípio a impressão de que se tratava de um ataque terrorista.

Segundo as autoridades, foram incidentes isolados e sem aparente conexão. Três das pessoas detidas eram delinquentes comuns, parece confirmar ter se tratado de um caso de vandalismo.

Dezessete pessoas foram levadas para o hospital por ferimentos ou crise nervosa.

Um homem foi internado e se encontra em estado grave por causa de um traumatismo craniano.

Estos incidentes recordaram os ocorridos nas procissões da Sexta-feira Santa de 2.000 na mesma cidade espanhola, quando 52 pessoas ficaram feridas.