Ceni, Antonio e Beccacece são as sombras de Crespo no SP

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Soccer Football - Brasileiro Championship - Flamengo v Fluminense - Arena Sao Paulo, Sao Paulo, Brazil - July 4, 2021 Flamengo coach Rogerio Ceni during the match REUTERS/Carla Carniel
Ceni é teve nome ventilado como possível substituto de Crespo (Reuters)

Uma reunião na manhã desta segunda-feira assegurou a permanência de Hernán Crespo no São Paulo. Pelo menos até quinta-feira, quando o argentino enfrenta o Santos, no Morumbi, com obrigação de vitória para prosseguir no cargo. Caso contrário, voltará a correr enorme risco de demissão.

E em meio às reuniões dos dirigentes do São Paulo sobre o futuro do técnico, alguns nomes já foram debatidos. Rogério Ceni é aquele que conta com mais apoiadores, embora exista resistência dentro do departamento de futebol por seu jeito absolutamente centralizador.

Leia também:

O português Antonio Oliveira, que montou o time do Athletico finalista da Sul-Americana e nas semifinais da Copa do Brasil, foi defendido por um dos diretores do São Paulo. A alegação é de que ele seria capaz de recuperar o bom futebol do início do ano. Após pedir demissão do CAP, Antonio voltou a Portugal, mas adoraria dirigir um grande no Brasil.

Já Beccacece é um velho sonho de uma ala pequena, mas barulhenta dentro da diretoria são-paulina. E o comandante do Defensa y Justicia tem como trunfo bons trabalhos mesmo com equipes longe dos maiores investimentos na Argentina.

De qualquer forma, é importante contar que Carlos Belmonte e Rui Costa, os homens do departamento de futebol do Tricolor, são os maiores defensores da permanência de Crespo. Eles acham que o argentino precisa ficar até dezembro. Aí sim, no fim da temporada, uma avaliação do trabalho de toda a comissão seria feita para debater sobre demissão.

Enquanto isso, o São Paulo oscila no Brasileirão. É só o 13º na tabela de classificação, com 28 pontos, a cinco do Bahia, primeiro time do Z4, e com um jogo a menos do que o Tricolor.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos