Homem morre após ser atingido por pedaços de míssil interceptado por sauditas

Riad, 28 abr (EFE).- Um homem morreu neste sábado após ser atingido por fragmentos de um míssil balístico lançado pelos rebeldes houthis e interceptado pela Arábia Saudita.

O porta-voz da Defesa Civil da província de Jizan, Yehia al Qahtani, explicou que os destroços também provocaram danos em dois imóveis e três veículos.

Os rebeldes houthis anunciaram o lançamento de oito mísseis balísticos contra a província de Jizan, na fronteira com o Iêmen, informou a emissora "Al Masira", controlada pelos insurgentes.

Segundo a emissora, os foguetes "Badr 1" foram disparados contra "alvos econômicos e vitais de Jizan".

O coronel Turki al Maliki, porta-voz da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita e que combate os rebeldes iemenitas, indicou que a Força Aérea interceptou quatro mísseis lançados pelos houthis.

O coronel denunciou que os mísseis tinham como alvo áreas civis.

"Esse ato de agressão das milícias houthis apoiadas pelo Irã confirma a continuação do envolvimento do regime iraniano, em desafio claro às resoluções internacionais", disse o coronel.

Os houthis organizaram neste sábado em Sana, capital do Iêmen, o funeral de Saleh al Samad, presidente do Conselho Supremo Político, o principal órgão executivo dos rebeldes. Ele morreu no último dia 19 de abril em um bombardeio na província de Al Hudeidah.

Além disso, a imprensa saudita afirma que pelo menos 38 membros dos houthis em um bombardeio da coalizão realizado na noite de ontem contra o prédio do Ministério do Interior em Sana. EFE