Centenas de detidos em protestos contra o confinamento na Austrália

·1 minuto de leitura
Manifestante recebe spray de pimenta da polícia em manifestação contra as restrições sanitárias pela covid-19 em Melbourne (Austrália)

Centenas de pessoas foram detidas neste sábado (21) por violentos confrontos entre manifestantes contra o confinamento e a polícia em duas cidades da Austrália, que registrou o maior número de novos casos de covid-19 desde o início da pandemia.

O estado de Nova Gales do Sul registrou 825 infecções -- um recorde para todo o país-- apenas um dia depois de as autoridades ampliarem até setembro o confinamento em vigor em sua capital Sydney desde junho.

Mais de 1.500 policiais foram mobilizados nessa cidade, bloquearam ruas e detiveram dezenas de pessoas em um protesto com cerca de 250 participantes, informou a polícia do estado de Nova Gales do Sul.

Mais virulenta foi a mobilização em Melbourne, no estado de Victoria, que decretou ordens de confinamento em todo seu território para conter um crescente surto de covid-19.

Milhares de pessoas demonstraram sua indignação em uma marcha contra essas restrições, na qual a polícia usou spray de pimenta contra os manifestantes.

Sete agentes ficaram feridos e mais de 200 pessoas foram detidas em um protesto "violento e ilegal", afirmou a polícia do estado em um comunicado.

Também há informações de grandes protestos na cidade de Brisbane.

A Austrália, que se isolou para evitar a chegada do vírus, enfrenta um surto de casos desde junho devido à chegada da contagiosa variante delta, que provocou um retorno de severas restrições.

al/oho/dbh/me/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos