Centenas de feministas turcas protestam antes do julgamento contra uma ONG

Centenas de mulheres se manifestaram nesta quarta-feira (1º) em frente a um tribunal em Istambul, na Turquia, antes do início de um julgamento contra uma associação feminista, observou uma jornalista da AFP.

"Nunca estarás sozinha! Acabaremos com os feminicídios!", gritavam as manifestantes.

Um promotor de Istambul decidiu em abril iniciar uma ação judicial contra a plataforma "We Will Stop Feminicide" e pediu sua dissolução por suas "atividades contra a lei e a moral".

Poucos minutos depois do início da primeira audiência, o processo foi suspenso e será retomado em 5 de outubro.

"Há um movimento de mulheres muito organizado na Turquia e acreditamos que este julgamento é um ataque contra a luta das mulheres por seus direitos", afirmou Nursel Inal, uma das responsáveis da plataforma, em declarações à AFP.

O julgamento foi motivado por uma série de denúncias por parte de particulares contra integrantes desta associação, a qual acusam de "destruir a família com o pretexto de defender os direitos das mulheres".

O coletivo "We Will Stop Feminicide" se dedica a contar e atualizar frequentemente os números dos assassinatos de mulheres cometidos por homens na Turquia.

Também organizou manifestações para que a Turquia volte a fazer parte da Convenção de Istambul, um tratado de luta contra a violência sexista.

Ancara abandonou este tratado internacional em 2021 ao considerar que incentivava a homossexualidade e ameaçava a estrutura familiar tradicional.

Segundo a plataforma, 160 mulheres foram assassinadas durante os primeiros seis meses de 2022, a maioria delas por membros de sua própria família.

fo/bg/ach/cpy/eb/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos