Centenas de manifestantes no Chile pedem a renúncia de Piñera

·1 minuto de leitura
Manifestantes que apoiam a mudança constitucional no Chile celebram os resyltados do plebiscito em Santiago
Manifestantes que apoiam a mudança constitucional no Chile celebram os resyltados do plebiscito em Santiago

Centenas de pessoas protestaram nesta quarta-feira (18) em Santiago para exigir a renúncia do presidente Sebastián Piñera devido à repressão da polícia durante mais de um ano de agitação social no país, que deixou cerca de trinta mortos.

Cerca de 500 pessoas convocadas pelas redes sociais tomaram a Avenida Alameda por duas horas, em frente ao Palácio de La Moneda, sede do Executivo.

A polícia militar atirou bombas de gás lacrimogêneo e jatos d'água contra os manifestantes, que revidaram com pedras.

A mobilização ocorre três semanas depois da esmagadora maioria dos chilenos pronunciar-se a favor da reforma da constituição herdada da ditadura de Augusto Pinochet (1973), que consideram a origem da desigualdade social no país.

Durante a manifestação, milhares de pessoas que passaram pela região foram atingidas pela água com produtos químicos e gás lacrimogêneo disparados pela polícia.

Um manifestante identificado como Alex Acuña, mecânico de 37 anos, explicou à AFP os motivos da sua participação: "Não alcançamos nada até agora", afirmou, apesar do triunfo esmagador da opção "Eu aprovo" de mudar a Constituição no plebiscito do último dia 25 de outubro.

“A renúncia de Piñera sempre foi solicitada desde o início por tudo o que aconteceu na manifestação social, as violações sistemáticas dos direitos humanos, houve mortes, um número de pessoas com traumas oculares, e ninguém foi responsabilizado. As autoridades nunca vão aos tribunais nem para a cadeia", acrescentou.

Na mesma linha, outra manifestante, a estudante Danae Cariqueo, de 27 anos, afirmou: “Não se pode abandonar a rua, é onde as pessoas se fazem ouvir. Por isso eles têm tanto medo de nós e nos reprimem como fazem. Continuaremos até que tudo mude".

apg/pa/gm/am