Promotoria investiga incidente em que chefe da Polícia de Caracas saiu ferido

Caracas, 25 abr (EFE).- O Ministério Público venezuelano informou nesta terça-feira que está investigando as circunstâncias nas quais o diretor da Polícia de Caracas foi ferido com arma de fogo, no mesmo bairro onde as forças de segurança tinham dissolvido um protesto.

O chefe policial identificado como Robinson Antonio Navarro Acosta, de 53 anos, foi ferido na perna por pessoas que não foram identificadas no distrito de El Guarataro, no município de Libertador, em Caracas, indicou através de um comunicado a Promotoria da Venezuela.

"Na madrugada desta terça-feira o funcionário encontrava-se na Avenida San Martín, especificamente nas imediações do bairro El Guarataro, quando recebeu um disparo na perna por parte de pessoas desconhecidas, quem fugiram do local", aponta a nota do Ministério Público.

Além disso, o órgão apontou que nomeou um procurador para coordenar as investigações com a polícia científica, "esclarecer o caso e determinar as responsabilidades penais correspondentes".

Essa noite e durante a madrugada de hoje a Polícia de Caracas e a Polícia Nacional Bolivariana agiram para dissolver um protesto de um grupo de pessoas que montou uma barricada na Avenida San Martín, na altura de El Guarataro, e que desencadeou um enfrentamento violento com as forças de segurança. EFE