Centro de atendimento a mulher do estado de SP passa de 2 mil atendimentos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Criado há dois anos, o Centro de Auxílio à Mulher (CAM) do estado de São Paulo já atendeu 2.142 mulheres, oferecendo acolhimento e qualificação profissional.

Segundo o secretário de Justiça e Cidadania do estado, Fernando José da Costa, o objetivo é acolher vítimas de violência doméstica.

"O intuito é resgatar, qualificar, empoderar e recolocar as mulheres na sociedade, com dignidade, respeito e em segurança", diz.

Outra frente importante do governo no combate à violência contra a mulher é o Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi), que passou de 5 para 13 unidades em dois anos e atendeu cerca de 15.800 pessoas, 90% do sexo feminino.

O Cravi é um espaço sigiloso para apoiar vítimas de violência. Tem cinco unidades na capital, além de Araçatuba, Santos, São Vicente, Barueri, Caieiras, Guarulhos, Suzano e Pindamonhangaba.