Centro financeiro de Londres quer ocupar escritórios vazios com residências

JOANA CUNHA
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A City of London Corporation, órgão que controla o distrito financeiro de Londres, anunciou nesta terça-feira (27) que pretende criar, até 2030, pelo menos 1.500 novas residências nos espaços de escritórios esvaziados no local durante a pandemia de Covid-19.

A medida faz parte de um plano para recuperar o movimento e a competitividade do centro financeiro nos próximos cinco anos. A ideia, segundo relatório do órgão, é atrair turistas, trabalhadores e eventos fora do horário comercial, além de empresas do setor de tecnologia hoje instaladas fora do distrito.

A proposta é também expandir a oferta de programas culturais noturnos e aos finais de semana no centro financeiro.