Centros de Assistência Social (CRAS) têm horário de funcionamento reduzido e serviços precisam ser agendados

A medida foi necessária devido ao aumento de casos do novo coronavírus

Os 47 Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do municípiodo Rio vão passar a funcionar em novos horários por causa da pandemia do novo coronavírus. De acordo com a Resolução Nº 04/2020, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), os atendimentos passam a ser feitos das 10h às 14h, por telefone ou presenciais, e precisam ser pré-agendados.

Serviços de cadastros e entrevistas do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família ficam restritos a agendamento prévio. Já os serviços de proteção social especial de alta complexidade serão mantidos integralmente.

Auxílio emergencial

De acordo com a prefeitura, no mês passado houve registro de aumento da procura nas unidades por pessoas que precisavam do auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal. Mas, como o auxílio emergencial já começou a ser executado e as dúvidas sobre o cadastro foram sanadas, a secretaria decidiu optar pela volta do horário reduzido, tendo em vista que o número de demandas diminuiu e a procura por atendimento também. 

A nova determinação também foi adotada para manter as medidas de prevenção de contágio entre funcionários e usuários dos equipamentos, já que a expectativa é que a curva de transmissão do vírus cresça neste mês de maio.

A medida abrange também os atendimentos nos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), Centros de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua – Centro POP, no Centro Especializado de Atendimento à Mulher Chiquinha Gonzaga – CEAM, nas Casas da Mulher Carioca e nos Conselhos Tutelares.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)