CEO do Google diz que funcionários devem trabalhar com “mais fome”

CEO do Google diz que funcionários devem trabalhar com “mais fome” senão… (Foto: Anna Moneymaker/Getty Images)
CEO do Google diz que funcionários devem trabalhar com “mais fome” senão… (Foto: Anna Moneymaker/Getty Images)
  • Os funcionários do Google podem em breve ter que procurar novos empregos;

  • O principal chefe da gigante da tecnologia alertou sobre “ventos contrários econômicos”;

  • Recentemente a Meta disse aos gerentes para expulsar os retardatários que estão "atravessando" e "fracassando"

Os funcionários do Google podem em breve ter que procurar novos empregos, já que o principal chefe da gigante da tecnologia alertou sobre “ventos contrários econômicos” e incentivou os trabalhadores a serem “mais empreendedores” e cumprirem seus deveres com “mais fome”.

Sundar Pichai, CEO da Alphabet, empresa controladora do Google, disse na quarta-feira que diminuirá o ritmo de contratação pelo resto do ano, a mais recente empresa a fazer um movimento como a inflação de décadas e as consequências da crise na Ucrânia pressionam os negócios.

“ Precisamos ser mais empreendedores, trabalhando com maior urgência, foco mais nítido e mais fome do que mostramos em dias mais ensolarados”, escreveu Pichai no e-mail, obtido pelo Wall Street Journal.

“Em alguns casos, isso significa consolidar onde os investimentos se sobrepõem e simplificar os processos. Em outros casos, isso significa pausar a implantação e reimplantar recursos para áreas de maior prioridade.”

O anúncio alinha a controladora da gigante de buscas Google com outras grandes empresas de tecnologia, incluindo Uber Technologies e Twitter, e ocorre um dia depois que a Microsoft disse que eliminaria algumas posições.

Como todas as empresas, não estamos imunes aos ventos contrários econômicos”, disse a Alphabet em um documento regulatório. Segundo a empresa, os esforços de contratação serão focados em funções de engenharia e técnica.

“A escassez gera clareza – isso é algo que temos dito desde os primeiros dias do Google”, escreveu Pichai.

“É o que impulsiona o foco e a criatividade que, em última análise, leva a produtos melhores que ajudam as pessoas em todo o mundo.”

Pichai acrescentou: “Essa é a oportunidade que temos à nossa frente hoje, e estou empolgado para que possamos chegar ao momento novamente”.

O aviso do executivo aos trabalhadores ecoa a crítica supostamente disparada pela Meta contra seus funcionários na segunda-feira, na qual a controladora do Facebook disse aos gerentes para expulsar os retardatários que estão "atravessando" e "fracassando" com a empresa, à medida que lida com a desaceleração do crescimento da receita e a crescente ameaça de uma recessão.