CEO do Telegram planeja carteira de criptomoedas

CEO do Telegram planeja lançar uma carteira de criptomoedas (AP Photo/Matthias Schrader)
CEO do Telegram planeja lançar uma carteira de criptomoedas (AP Photo/Matthias Schrader)
  • O executivo disse que o Telegram está avançando com seu conjunto projetado de produtos criptográficos;

  • A bolsa e a carteira criptográfica foram construídas com base na ideia de descentralização;

  • O CEO do Telegram também mencionou o desenvolvimento de uma plataforma de leilões totalmente descentralizada.

O Telegram planeja fazer uma exchange de criptomoedas e uma carteira criptográfica. De acordo com o co-fundador e CEO da empresa, Pavel Durov, o Telegram está avançando no desenvolvimento de seu conjunto de produtos criptográficos descentralizados em meio à crise no segmento criptográfico.

Durov citou os efeitos cascata da quebra da FTX como um exemplo típico de centralização excessiva do poder da blockchain. Enfatizando a necessidade de descentralização consciente, onde os usuários criptográficos mudam para produtos “sem confiança” independentes de terceiros, Durov disse:

“O próximo passo do Telegram é construir um conjunto de ferramentas descentralizadas, incluindo carteiras sem custódia e trocas descentralizadas para milhões de pessoas negociarem e armazenarem criptomoedas com segurança. Dessa forma, podemos corrigir os erros causados ​​pela centralização excessiva, que decepcionou centenas de milhares de usuários de criptomoedas.”

Durov também mencionou o desenvolvimento do Fragment, uma plataforma de leilões totalmente descentralizada. De acordo com o chefe do Telegram, demorou um número relativamente curto de semanas e poucas pessoas para montar o Fragment. Construído na anteriormente abandonada Telegram Open Network Fragment representa a segunda tentativa do Telegram de inicializar sua própria infraestrutura de moeda digital. De acordo com Durov:

“Fragment tem sido um sucesso incrível, com 50 milhões de dólares em nomes de usuários vendidos lá em menos de um mês. Nesta semana, o Fragment se expandirá além dos nomes de usuário.”