CEO perdeu aporte de R$ 500 mil por causa de terremoto; entenda

Perceber que o seu produto principal, uma conta digital pré-paga, não era exatamente o que garantiria a continuidade da Celcoin exigiu desapego de sua ideia original e uma grande habilidade do seu CEO e fundador. “Eu sempre sugiro o apego ao problema, e não à solução”, afirma França.

Em outro momento, em que o caixa da empresa estava apertado, o CEO embarcou para o México para concorrer a uma premiação que poderia lhe render um fôlego financeiro de US$ 100 mil, mas um terremoto de mais de sete graus na Escala Richter fez o evento ser cancelado cinco minutos antes de França apresentar o seu pitch.

CEO embarcou para o México para concorrer a uma premiação que poderia lhe render um fôlego financeiro de US$ 100 mil, mas terremoto fez o evento ser cancelado. Imagem: Getty Images.
CEO embarcou para o México para concorrer a uma premiação que poderia lhe render um fôlego financeiro de US$ 100 mil, mas terremoto fez o evento ser cancelado. Imagem: Getty Images.

“O prêmio foi para o espaço mesmo, mas nós conseguimos levantar capital com outros investidores e conseguimos avançar por outros caminhos”, afirma o executivo.

Para o empreendedor, o segredo de um bom pitch é ter clareza e simplicidade na apresentação do problema e da solução que o negócio propõe. “Tecnologia por tecnologia é pirotecnia”, afirma França. Ainda de acordo ele, é preciso contextualizar o tamanho do mercado e, se o negócio está na fase inicial, o foco dos investidores é o potencial do time formado para atacar o problema.

Hoje, a Celcoin não depende mais de competições para atrair investimentos. Em abril de 2022, a fintech especializada em infraestrutura financeira e bancária recebeu um aporte de R$ 85 milhões da Innova Capital. Em 2019, a fintech já havia captado R$ 6 milhões (Vox Capital); em 2020, mais R$ 23 milhões (Vox Capital e boostLab/BTG Pactual); e em 2021, R$ 55 milhões foram investidos na empresa.

Carreira no mercado financeiro

Marcelo França é formado em Tecnologia pela PUC-RJ, possui MBA em Finanças pela IBMEC-RJ e Doutorado em Inteligência Artificial pela PUC-RJ. O agora CEO e fundador da Celcoin teve passagens pelo Banco Bozano Simonsen, participou do lançamento da corretora Investshop.com, e atuou como CTO do Lemon Bank, primeiro banco brasileiro focado em correspondentes bancários, vendido para o Banco do Brasil em 2011.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos