CEOs nos EUA têm ganhos recordes em 2021, e Elon Musk lidera o ranking com US$ 10 bi. Confira a lista

Os Estados Unidos podem até estar entrando numa recessão. E, para os americanos comuns, o custo de vida é o mais alto em décadas. Mesmo assim, nunca antes, os CEOs das empresas americanas foram tão bem pagos. Ganhos anuais de nove dígitos já não são uma raridade. E pelo menos 14 executivos receberam, entre salários, bônus e outros tipos de compensação, mais de US$ 200 milhões, segundo o Bloomberg Pay Index, compilação anual feita pela agência de notícias americana.

No caso de Elon Musk, a cifra vai aos 12 dígitos e supera os US$ 10 bilhões no ano passado. O fundador da Tesla e da SpaceX liderou o ranking da Bloomberg pelo 14º ano seguido.

Os carros elétricos parecem ser o negócio mais rentável para os CEOs americanos. Na lista das empresas que melhor remuneraram seus executivos, aparecem, além da Tesla, a Rivian, de picapes elétricas, com o CEO Robert Scaringe recebendo US$ 2,29 bilhões em 2021, o segundo mais bem pago. E, também, a Lucid Motos, de carros elétricos, com seu presidente e diretor-financeiro Peter Rawlinson, que ganhou US$ 575 milhões no ano passado, ocupando a quarta posição na lista.

A Apple vem em terceiro lugar, com o seu CEO Tim Cook tendo recebido US$ 853 milhões no ano passado. Empresas do mais variados tipos, de cosméticos a softwares de segurança, completam os top 10 de remuneração.

Seja considerando o salário em si, os bônus, as opções de ações ou qualquer tipo de compensação, o fato é que 2021 foi, por todas as medidas, o mais pródigo em remuneração aos executivos dos EUA. Mais de 30 presidentes e diretores de empresas com ações negociadas em Bolsa tiveram ganhos superiores a US$ 100 milhões, ou seja, chegaram aos 9 dígitos.

E, se em 2022 os EUA entraram em crise, com a inflação chegando aos patamares mais altos desde a década de 1980 e a economia sob ameaça de uma recessão, analistas acreditam que a tendência de aumento na remuneração dos executivos não vai mudar este ano:

- É sempre a mesma história: mais para eles e menos para nós - afirma Fred Remond, tesoureiro da AFL-CIO, a maior central sindical dos EUA. – E isso (o aumento na remuneração dos executivos) ocorre num momento em que os padrões de vida dos trabalhadores só pioram, a cada alta no preço do aluguel, da comida e dos combustíveis - conclui.

Veja, abaixo, a lista dos CEOs mais bem remunerados dos EUA, incluindo salários, bônus, ações e todo tipo de compensação financeira:

Elon Musk (Tesla, carros elétricos): 10.077.166.351

Robert Scaringe (Rivian, picapes elétricos): 2.289.370.481

Tim Cook (Apple): 853.780.236

Peter Rawlinson (Lucid, carros elétricos): 575.681.738

Tom Siebel (C3.ai, software de inteligência artificial): 343.925.146

Sue Nabi (Coty, cosméticos): 283.791.455

Joe Bae (KKR, firma de investimentos): 279.100.653

Tomer Weingarten (SentinelOne, cibersegurança): 275.775.959

Alex Karp (Palantir Technologies, big data): 264.229.473

Sid Sijbrandij: (GitLab, softwares): 263.703.427